SMetal

Imprensa

Negociação coletiva

Vestuário: gestantes e lactantes não poderão trabalhar em locais insalubres

Terça-feira, 14 de Agosto de 2018 - 11:33 - Atualizado em 14/08/2018 11:55
Imprensa SMetal

vestuario, paula, proenca, assembleia, gestantes, lactantes, Divulgação
Divulgação
Os trabalhadores e trabalhadoras das indústrias do Vestuário de Sorocaba e Região tiveram uma grande conquista na Campanha Salarial deste ano, com data base em julho: gestantes e lactantes não poderão trabalhar em locais insalubres.

A nova Convenção Coletiva, negociada pelo Sindicato com apoio da categoria, garantiu – por mais um ano – que a reforma trabalhista não tenha impactos muito profundos para os trabalhadores e trabalhadoras no vestuário de Sorocaba e demais cidades da região. Todos os direitos contidos na Convenção Coletiva, como cesta básica de alimentos, carga horária, férias integrais, entre outros, estarão garantidos até julho do próximo ano.

“Conquistamos na Convenção Coletiva o direito à integridade física das grávidas e de seus bebês”, comemora Márcia Viana, dirigente do Sindicato e Secretária Estadual da Mulher Trabalhadora da CUT no Estado de São Paulo”.

A base do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Vestuário de Sorocaba e Região conta com aproximadamente dois mil trabalhadores, sendo que 80% é composta por mulheres.

Além dessa vitória contra a reforma trabalhista, de garantir que as mulheres grávidas ou que estejam amamentando sejam afastadas de locais insalubres, o Sindicato do Vestuário também conquistou 4% de reajuste salarial, por meio da negociação coletiva.

O reajuste representa a reposição integral da inflação acumulada nos últimos 12 meses, que foi de 3,53%, acrescida de um aumento real de 0,47%.

Deixe seu Recado