SMetal

Imprensa

Sorocaba

Vacinação de idosos com mais de 85 anos começa nesta quinta-feira, 11

Imunização será realizada por meio sistema drive-thru, no estacionamento do Shopping Cidade Sorocaba, das 7h às 16h. Em Votorantim, pessoas de 85 e 89 anos devem se cadastrar na UBS para receber a vacina

Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2021 - 11:32 - Atualizado em 11/02/2021 16:03
Imprensa SMetal - com informações da Secom de Sorocaba e Votorantim

covid, vacina, sorocaba, prefeitura,, Governo do Estado de São Paulo
Sorocaba deve receber mais 12.967 doses da vacina contra a Covid-19 na tarde desta quarta-feira, 10Governo do Estado de São Paulo
Idosos com 85 anos ou mais começam a ser imunizados contra a Covid-19 a partir desta quinta-feira, dia 11. Na mesma data, os profissionais da saúde que atuam na linha de frente do combate à Covid-19 receberão a segunda dose da vacina (CoronaVac) em seus locais de trabalho.

Segundo a prefeitura de Sorocaba, a vacinação de idosos será realizada por meio sistema drive-thru, no estacionamento G6 do Shopping Cidade Sorocaba, das 7h às 16h. Não é necessário agendamento, apenas a apresentação de documento de identidade com foto

Em Votorantim ainda não foi definida a data de imunização de pessoas nessa faixa etária. Porém, a secretária de saúde da cidade deu início na terça-feira, 9, à realização do cadastro de idosos de 85 e 89 anos para receber a vacina contra a Covid-19. O registro pode ser feito na Unidade Básica de Saúde (UBS) de referência do idoso, por meio de um representante legal.

Casos de Covid-19 em Sorocaba
A diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região alerta que, mesmo com o início da imunização contra a doença para os idosos, as pessoas devem manter todos os cuidados para evitar o contágio.

Em Sorocaba, segundo o boletim epidemiológico divulgado nesta terça-feira, dia 9, foram confirmados 33.651 casos da doença e 697 mortes. No país, já foram contabilizados mais de 9,6 milhões de casos e 233.588 óbitos por Covid-19 desde o início da pandemia. O Brasil está há 20 dias com a média móvel de mortes acima da marca de 1 mil.

“Infelizmente, a pandemia está longe de acabar e o número de casos e mortes pela Covid-19 continuam bastante altos. Não é hora de se descuidar e ainda não sabemos quando todos os brasileiros estarão seguros”, alerta o secretário de organização do SMetal, Izidio de Brito Correia.

Segundo cientistas, no ritmo que o Brasil se encontra de vacinação, a situação voltará ao “velho normal” apenas em 2024. “A falta de insumo, recursos, problemas na logística e burocracia tem dificultado a aquisição de vacinas de outros países. Precisamos que o governo entenda que não é saúde ou economia. Ambos, juntos, salvam vidas”, critica Izidio.

Deixe seu Recado