SMetal

Imprensa

Pries

Trabalhadores param por problemas com o FGTS e férias parceladas

Trabalhadores exigem comissão para acompanhar saúde financeira da empresa

Segunda-feira, 24 de Maio de 2010 - Atualizado em 27/12/2016 11:53
Imprensa Smetal Sorocaba

,
Os dirigentes sindicais Joselito Mansinho e Sérgio João conduziram assembléia com os trabalhadores
Os funcionários da metalúrgica Pries, fabricante de equipamentos para linha branca, instalada na zona industrial de Sorocaba, estão parados desde às 7h da manhã desta segunda-feira, 25. A paralisação é por tempo indeterminado.

Os trabalhadores paralisaram a produção porque a empresa não está recolhendo corretamente o FGTS dos empregados e quer, ainda, pagar as férias vencidas dos operários em dez parcelas. A empresa também tem problemas com o INSS.

Reunião
Após a paralisação, o diretor da empresa Walter Grossmann e os dirigentes sindicais Joselito Mansinho e Sérgio João Luiz sentaram para negociar a volta ao trabalho. Ficou acertado que será formada uma comissão com três representantes da empresa e três dos trabalhadores, escolhidos pelos funcionários. A comissão fará um levantamento da saúde financeira da empresa para se saber a real situação da Pries, que freqüentemente apresenta problemas financeiros.

"Somente após a criação desta comissão, que será acompanha também por representantes do Sindicato, que os trabalhadores irão decidir se aceitam o parcelamento das férias e voltam ao trabalho", diz Mansinho.

Deixe seu Recado