SMetal

Imprensa

Dia de Luta

Trabalhadores em transportes protestam contra o preço da gasolina

Segunda-feira, 04 de Junho de 2018 - 10:14
Imprensa Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região

paralisação, transporto, stu, sorocaba, Fabiana Caramez / Imprensa Sindicato dos Rodoviários
Trabalhadores na STU aderem ao Dia Nacional de Luta pela redução no preço dos combustíveisFabiana Caramez / Imprensa Sindicato dos Rodoviários
Os trabalhadores em transportes urbano, suburbano, rodoviário e de fretamento nos 42 municípios das regiões de Sorocaba, São Roque, Itapetininga e Itapeva participaram nesta quarta-feira, 30, do Dia Nacional de Luta e Mobilização pela redução do preço da gasolina, do diesel e do gás de cozinha e pela imediata mudança na política de preço dos combustíveis adotada pela atual direção da Petrobrás.

"O trabalhador brasileiro não aguenta mais o aumento quase que diário no preço dos combustíveis! A greve dos caminhoneiros abriu caminho para a necessária discussão na mudança da política de preços adotada pela atual direção da Petrobrás, que atrela o preço da gasolina, do diesel e do gás de cozinha às variações e interesses do mercado internacional. Essa política do governo Temer (MDB) é a responsável pelo trabalhador pagar um valor absurdo para andar de carro e fazer sua comida", explicou o presidente do Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região Paulo João Estausia, Paulinho, durante assembleia realizada com os trabalhadores na empresa STU, que opera o transporte urbano em Sorocaba.

O Dia Nacional de Luta e Mobilização foi convocado pelas Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo e marca o início da greve de 72 horas dos petroleiros. Na pauta, além da redução permanente no preço dos combustíveis, as Frentes e os petroleiros lutam em defesa da Petrobrás como empresa pública, pela saída de Pedro Parente da presidência da estatal e por eleições livres e democráticas.

"É inadmissível que o Brasil continue a importar combustível sendo que somos autossuficientes em petróleo! Nós temos a matéria-prima, que é o petróleo, e temos a tecnologia e a estrutura para refinar e produzir os combustíveis aqui. Nada justifica enviar nosso petróleo bruto para o exterior e daí importar combustíveis em dólar, que é mais valorizado do que o real e é extremamente instável", argumentou Francisco França, vice-presidente do Sindicato, em assembleia realizada em frente à garagem da empresa CONSOR, que também opera o transporte urbano de Sorocaba.

O presidente do Sindicato explicou à categoria que a retirada de imposto sobre os combustíveis é uma medida paliativa, que não resolve o alto custo e ainda prejudica outras áreas da economia do país e o próprio trabalhador. " O atual governo tem compromisso em garantir ganhos a acionistas e petrolíferas estrangeiras. É isso que precisa mudar para resolver a problemática do alto preço dos combustíveis e do gás de cozinha e garantir um preço mais baixo para o povo. A única saída é fortalecer a Petrobrás enquanto empresa estatal, parar com as privatizações e recolocar em funcionamento as refinarias nacionais", explicou Paulinho.

A diretoria do Sindicato dos Rodoviários realizou assembleias com os trabalhadores em todas as garagens que foram paralisadas. O protesto teve início na madrugada e terminou por volta das 9h30min, em todas as 42 cidades da base do Sindicato.

 

Segue abaixo a íntegra da nota das Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo:

QUARTA, 30 DE MAIO É DIA NACIONAL DE LUTA

Pela redução do preço do gás e do combustível, Frentes convocam dia nacional de luta.

O povo brasileiro está indignado com o alto custo de vida, o valor do gás e do combustível, que já foi reajustado mais de duzentas vezes em dois anos e exige respostas imediatas.

Por isso, apoiamos a luta dos caminhoneiros em greve e dos petroleiros que iniciarão uma greve de advertência de 72h a partir de 0h do dia 30.

Nosso apoio se concretiza com solidariedade e luta! Portanto chamamos todas as pessoas a participarem do Dia de Luta em todo o país nesta quarta-feira, dia 30 de Maio.

A disparada do preço do combustível se deve à política implantada por Michel Temer e Pedro Parente que submetem o nosso país, autossuficiente em petróleo, às variações e interesses do mercado internacional.

Enquanto Temer e sua base atuam para entregar a Petrobras às empresas multinacionais, agravando o problema dos preços do gás e dos combustíveis, nós dizemos que ela é do Brasil. É patrimônio do nosso povo e vamos continuar a defendê-la. Por isso, exigimos a saída imediata do presidente da Petrobras Pedro Parente, a mudança na política de preços e o fim de qualquer tentativa de desmonte e privatização.

Está claro que o caos que o nosso país vive é fruto direto da falta de democracia e de um governo ilegítimo que está de costas para o povo. Por isso, mais do que nunca, é fundamental a garantia de eleições livres e democráticas com a participação de todas as candidaturas. A única saída dessa crise passa pela retomada da democracia e pela defesa dos direitos do povo, contra todo o tipo de injustiça, violência e repressão.

- Pela redução do preço do diesel, da gasolina e do gás de cozinha!
- Mudança imediata da política de preços dos combustíveis: Fora Parente!
- Em defesa da Petrobras estatal, não à privatização!
- Fora Temer! Por eleições livres e democráticas!
 

FRENTE POVO SEM MEDO

FRENTE BRASIL POPULAR

 

Deixe seu Recado