SMetal

Imprensa

Campanha Salarial

Trabalhadores em transportes de Sorocaba decretam estado de greve

Sindicato irá protocolar a notificação de greve nas empresas nesta quarta-feira, dia 31. A paralisação poderá ter início após 72 horas do protocolo de greve

Quarta-feira, 31 de Maio de 2017 - 13:10 - Atualizado em 31/05/2017 16:00
Imprensa Sindicato dos Rodoviários

transporte, rodoviário, assembleia, greve, Fabiana Caramez
A decisão dos trabalhadores em transporte aconteceu em assembleias realizadas na última terça-feira, dia 30, às 10h e às 18hFabiana Caramez
Os trabalhadores em transportes urbano, rodoviário e de fretamento, nos municípios de Sorocaba e de Votorantim, rejeitaram a contraproposta patronal de apenas 2,5% de reajuste salarial e aprovaram, por unanimidade, o estado de greve.

A decisão aconteceu em assembleias realizadas na última terça-feira, dia 30, às 10h e às 18h.

O Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região irá protocolar notificação de greve nas empresas desses setores nesta quarta-feira, 31. A paralisação poderá ter início após 72 horas do protocolo de greve, conforme determina a legislação vigente.

A assembleia aconteceu na sede do Sindicato dos Rodoviários, em Sorocaba, e teve a participação de mais de 800 trabalhadores e trabalhadoras.

“Os trabalhadores e as trabalhadoras em transportes estão conscientes do difícil momento político e econômico e sabem da importância da unidade e da luta para a conquista de um bom aumento salarial. Nossa assembleia foi representativa e, mais uma vez, a categoria deu o recado aos empresários: terá enfrentamento!”, resume o presidente do Sindicato Paulo João Estausia, Paulinho.

A data-base dos trabalhadores em transportes é 1º de maio e, nesta campanha salarial, a reivindicação é de reposição da inflação segundo a média de quatro índices - INPC/IBGE (Índice Nacional de Preços ao Consumidor/Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), IGP-M/FGV (Índice Geral de Preços do Mercado/Fundação Getúlio Vargas), IPC/FIPE (Índice de Preços ao Consumidor/Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) e ICV/DIEESE (Índice do Custo de Vida/Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) – mais aumento real de 6%.

A categoria também reivindica aumento no tíquete-refeição/diária, na participação nos lucros e resultados (PLR) e a manutenção de todos os direitos já conquistados em campanhas salariais passadas como cesta básica, plano de saúde, seguro de vida, PTS (prêmio por tempo de serviço), entre outros importantes benefícios.

No setor urbano de Sorocaba e de Votorantim, a categoria também luta pela contratação de agentes de bordo em quantidade que iguale ao número de motoristas.

Nos setores urbano, rodoviário e de fretamento nos municípios de Sorocaba e de Votorantim, o Sindicato dos Rodoviários representa mais de três mil trabalhadores entre motoristas, agentes de bordo, ajudante de motorista e funções de apoio.

As pautas de reivindicações da categoria foram entregues às empresas e ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) no dia 31 de março e as rodadas de negociações entre Sindicato e empresas tiveram início neste mês de maio.

Deixe seu Recado