SMetal

Imprensa

Campanha Salarial

Trabalhadores da Toyota conquistam aumento real nos salários

Proposta aprovada pelos metalúrgicos da Toyota em assembleia realizada nesta segunda-feira, 15, prevê reajuste de 5% nos salários e também no vale compras. Convenção Coletiva também está garantida

Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018 - 17:14 - Atualizado em 24/10/2018 15:51
Imprensa SMetal

toyota, aprovação, campanha, salarial, acordo, assembleia, reajuste, Foguinho/Imprensa SMetal
Assembleia para aprovação do acordo na Toyota aconteceu na tarde desta segunda-feira, 15, em frente à montadoraFoguinho/Imprensa SMetal
Os trabalhadores da montadora Toyota, em Sorocaba, aprovaram nesta segunda-feira, dia 15, a proposta, negociada pelo Sindicato dos Metalúrgicos com a empresa, de reajuste de 5% nos salários. O acordo coletivo prevê ainda o aumento de 5% no vale compras, entre outras pautas de interesse dos metalúrgicos da montadora.

A negociação da Campanha Salarial com a empresa, este ano, foi focada na questão econômica. Na data-base anterior, o Sindicato e a Toyota assinaram Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) por dois anos – válida de 1º setembro de 2017 até 31 de agosto de 2019 – inclusive com a cláusula da salvaguarda, que inibe a aplicação da Reforma Trabalhista sem negociação com o Sindicato.

Na questão econômica, a negociação entre a montadora, Sindicato e o Comitê Sindical da Toyota (CSE) garantiu 1,31% de aumento real, além da inflação referente ao período da Campanha Salarial 2018, que foi de 3,64%; totalizando 5% de reajuste aos trabalhadores.

“Só conseguimos esses avanços porque temos mobilização e um Sindicato forte à frente liderando essas conquistas. O SMetal sempre defenderá a democracia. Nós não vamos parar de lutar por ela, porque é a democracia que nos dá a possibilidade de reivindicar e pressionar por direitos. Os sindicatos são entidades coletivas que representam os interesses dos trabalhadores. Sem democracia, não há avanço”, afirma o presidente do SMetal, Leandro Soares.

A assembleia para aprovação da proposta foi realizada na tarde desta segunda-feira, 15, em frente à fábrica, na junção dos dois turnos.  O terceiro turno na montadora terá início na próxima semana, no dia 22 de outubro.

O diretor do SMetal Carlos Alberto Rodrigues da Silva, que integra o CSE, relatou na assembleia que a negociação não foi fácil e que, mesmo com a aprovação da proposta na Toyota, a Campanha Salarial não encerrou e que, se precisar pressionar alguma autopeças, por exemplo, a Toyota também vai parar.

 “Somos uma categoria metalúrgica e os patrões além de não quererem dar aumento real ainda ameaçam tirar direitos, principalmente dos lesionados, como os que temos aqui”, ressaltou Carlos.

 

Assembleia da Campanha Salarial

O acordo coletivo da Toyota é o primeiro aprovado na base do Sindicato dos Metalúrgicos. Diferente dos demais setores metalúrgicos, as montadoras negociam apenas por fábrica, não em bancadas patronais.

Nos outros grupos, as negociações estão em andamento. No Grupo 3 (autopeças, peças, parafusos e forjarias) e no Sindicel (de condutores elétricos, trefilação e laminação de metais não ferrosos) os debates avançaram.

Para atualizar os trabalhadores sobre as negociações e colocar em votação a nova proposta do patronal, o SMetal está convocando todos os trabalhadores da categoria, sindicalizados ou não, para assembleia geral nesta quarta-feira, dia 17, às 18h30, na sede da entidade.

Deixe seu Recado