SMetal

Imprensa

Sem acordo

Trabalhadores da Flex rejeitam proposta de PPR

Terça-feira, 29 de Setembro de 2015 - 16:32 - Atualizado em 27/12/2016 14:14
Imprensa SMetal

,
O Sindicato informou à empresa e aos trabalhadores que continua aberto às negociações para melhoria da proposta
Os trabalhadores do primeiro e segundo turnos da Flextronics, fabricante de eletroeletrônicos em Sorocaba, rejeitaram em assembleias nesta terça-feira, dia 29, uma proposta de Programa de Participação nos Resultados apresentada pela empresa em negociação com o Sindicato dos Metalúrgicos e uma comissão interna de negociação.

A empresa ofereceu pagar um PPR menor do que o do ano passado. A primeira parcela seria paga em outubro e a segunda, somente em abril de 2016. Os valores da proposta não são divulgados para não comprometer a negociação, que ainda pode ser retomada.

Nas assembleias, em frente à fábrica, na zona industrial de Sorocaba, o Sindicato informou à empresa e aos trabalhadores que continua aberto às negociações para melhoria da proposta.

Os dois primeiros turnos concentram a grande maioria dos 4.600 trabalhadores da empresa.


Campanha salarial

Além de PPR, as assembleias na Flextronics trataram da campanha salarial da categoria, que continua emperrada. A Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT (FEM) protocolou avisos de greve junto aos grupos patronais na última sexta-feira, dia 25. Esses avisos são válidos para todas as bases de metalúrgicos da CUT no estado, inclusive a região de Sorocaba.

A Flextronics faz parte do Grupo 2 do setor metalúrgico na Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo). O G2 reúne fabricantes de máquinas e eletroeletrônicos.

Até agora, dos seis grupos patronais, apenas três apresentaram propostas e reajuste. Nenhum deles se propõe sequer a cobrir as perdas salariais com a inflação medida pelo INPC/IBGE, que estão acumuladas em 9,88%.

Deixe seu Recado