SMetal

Imprensa

Protesto

Trabalhadores da Flex participam de ato da Campanha Salarial

Quarta-feira, 16 de Outubro de 2019 - 11:49 - Atualizado em 16/10/2019 12:56
Imprensa SMetal

, Foguinho/ Imprensa SMetal
Outros protestos podem ocorrer na categoria caso a reivindicação dos trabalhadores não seja atendidaFoguinho/ Imprensa SMetal
Na manhã desta terça-feira, dia 15, os trabalhadores e trabalhadoras da Flex, que pertence ao grupo patronal G2, participaram de ato do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) sobre a Campanha Salarial 2019.

De acordo com a diretoria do sindicato, caso não haja propostas em outros grupos patronais, outros protestos acontecerão em fábricas da categoria. “Cansamos do descaso que os empresários têm tratado nossa Campanha, desrespeitando os trabalhadores”, afirma o presidente do SMetal, Leandro Soares.

Assim como foi ressaltado nos Comunicados de Greve, a atuação do SMetal sempre prioriza os caminhos do bom senso e do diálogo por considerarem os melhores caminhos. “Por isso, continuamos dispostos a negociar e encontrar, juntos, a melhor solução. Porém, não vamos abaixar a cabeça e aceitar a retirada de direitos”, destacou Leandro.

A Campanha Salarial está na reta final e a diretoria do SMetal reivindica aumento real dos grupos patronais, como o G2.

Nesta sexta-feira, dia 18, a partir das 18h haverá Assembleia Geral no sindicato para colocar em votação as propostas de alguns grupos. A participação de todos os trabalhadores e trabalhadoras da categoria é fundamental.

Histórico de ameaças e assédio

A Flex é uma empresa de capital estrangeiro com três unidades no Brasil e com o faturamento de aproximadamente três vezes o orçamento da cidade de Sorocaba/SP.

Infelizmente, o histórico da fábrica em Sorocaba é de desrespeito aos direitos e garantias do trabalhador, tendo inúmeras denúncias de pressão e assédio moral, inclusive com trabalhadores PCDs.

Deixe seu Recado