SMetal

Imprensa

Trabalho

Toyota reinaugura unidade de São Bernardo do Campo (SP)

Terça-feira, 24 de Março de 2015 - Atualizado em 27/12/2016 13:48
Michelly Cyrillo/Jornal ABCD Maior

,
Para Rafael, gesto da empresa tem forte significado em tempo de produção em baixa
A Toyota celebrou a revitalização da planta de São Bernardo do Campo (SP) na última segunda-feira, dia 23. A marca anunciou a adoção do terceiro turno de produção na área de forjaria, além de contratações para o setor e a assinatura de um acordo de relações trabalhistas entre a fábrica e o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC que prevê garantia de emprego.

A fabricante de carros japonesa investiu R$ 19 milhões nesta etapa da revitalização da unidade do ABCD. A transferência da sede administrativa da Toyota de São Paulo para a Região foi realizada por meio de acordo firmado entre a empresa e o sindicato em 2013. " A Toyota vem crescendo no Brasil, está entre as marcas mais vendidas e por isso solicitamos investimentos também na unidade de São Bernardo. Temos profissionais para atender a demanda de produção e o espaço fabril poderia abranger mais operações do que estava exercendo", explicou o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Rafael Marques.

Atualmente, a empresa produz no município peças forjadas para exportação, como bielas e virabrequins para as unidades da marca nos Estados Unidos, que montam os modelos Corolla e Camry. De acordo com a Toyota, são produzidos atualmente cerca de 3,9 milhões de unidades de bielas e mais 700 mil virabrequins por ano em São Bernardo.

Na contramão do ritmo das montadoras no País, e diante do cenário econômico delicado para o setor, a Toyota anunciou a adoção do terceiro turno. "A empresa afirmou também que estão abertas contratações imediatas para preencher o terceiro turno", afirmou o sindicalista. O número de vagas não foi divulgado.

A expectativa da marca é acrescentar 10% à produção de cada componente com a implantação do 3º turno e 14% com o abastecimento de peças para a a futura planta da Toyota em Porto Feliz (SP). A unidade tem previsão de ser inaugurada no primeiro semestre de 2016, e onde serão fabricados os motores 1.3L e 1.5L do Etios.

Compromisso

Durante a cerimônia desta segunda-feira, a Toyota assinou um compromisso com o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC de garantia de emprego nesta unidade. "Dessa forma, a Toyota quer fazer valer um de seus principais valores que é a contribuição contínua para o desenvolvimento da economia e da sociedade dos países onde a empresa atua", afirma Steve St. Angelo presidente da Toyota do Brasil.

"Este acordo vem num ótimo momento para o país, no qual o setor automotivo enfrenta dificuldades e boa parte das montadoras adota mecanismos para evitar as demissões", disse Marques.

Novo modelo

A entidade sindical dialoga com o governo federal uma tributação especial para a fabricação de carros elétricos e híbridos no País. Isto porque o Novo Regime Automotivo- Inovar Auto incentiva a produção de veículos com eficiência energética, mas não incentiva por meio de menor tributação. "Queremos viabilizar a produção destes modelos de carros no Brasil e para que as empresas se interessem em produzir aqui é necessário algumas contrapartidas do governo também", afirmou o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

De acordo com Marques, a Toyota estuda produzir o Prius, modelo híbrido (movido por eletricidade e combustível) na unidade do ABCD.

Sobre a unidade

A fábrica de São Bernardo, inaugurada na década de 1960, foi a primeira unidade industrial da Toyota fora do Japão. O primeiro veículo produzido foi o Toyota Bandeirante. Porém, desde 2001, a montadora não produz veículos nesta planta. De acordo com o sindicato, a marca emprega cerca de 1.700 trabalhadores no município, sendo 600 postos criados com a revitalização e boa parte ocupada por funcionários de outras unidades que foram transferidos para o ABCD.

Deixe seu Recado