SMetal

Imprensa

Sorocaba

Toyota deverá abrir 740 postos de trabalho até agosto

Segunda-feira, 19 de Fevereiro de 2018 - 10:41
Jornal Cruzeiro do Sul

toyota,  PAULO ROGÉRIO / IMPRENSA SMETAL
Representantes da montadora e sindicato ajustaram proposta em reunião no SMetal PAULO ROGÉRIO / IMPRENSA SMETAL
Um acordo esboçado entre o Sindicato dos Metalúrgicos (SMetal) e a Toyota cria o terceiro turno de trabalho (entre 22h36 e 5h59) e deve gerar 740 novos empregos diretos na fábrica de Sorocaba. O documento, que ainda não foi assinado, prevê que o novo turno comece em novembro. Além dos novos postos abertos, os 320 criados no final do ano passado com o projeto de expansão da marca serão efetivados. 

Antes de ser oficializada, conforme a empresa e o sindicato, a proposta será submetida em primeira mão aos funcionários em reunião plenária marcada para o próximo dia 24 de fevereiro e atende a necessidade de reforçar os quadros de pessoal da montadora por conta da produção do modelo Yaris, que tem lançamento e início da produção marcados para junho, de acordo com executivos da Toyota. O carro deve chegar ao mercado no final do ano. 

Apesar das ressalvas, as contratações para preenchimento das vagas oferecidas devem começar este mês e serem concluídas até agosto. O acordo terá vigência de dois anos, mas assegura que ao final desse prazo aqueles que forem contratados serão aproveitados nos dois turnos já existentes. Isso, no entanto, se as condições conjunturais se mostrarem favoráveis à manutenção dos empregos. 

"O papel da entidade na negociação foi de garantir que os atuais trabalhadores da fábrica não percam direitos e também a qualidade do emprego nas novas contratações", disse o presidente do SMetal, Leandro Soares. "Pela proposta construída, os funcionários atuais terão seus horários de trabalho modificados. Por isso, é justo que eles saibam dos detalhes antes", observou. 

No ano passado, a montadora anunciou investimentos de R$ 1,6 bilhão em projetos de expansão. Do total, R$ 600 milhões foram destinados à fábrica de motores de Porto Feliz, na Região Metropolitana de Sorocaba (RMS), e R$ 1 bilhão na produção do novo modelo Yaris, que será produzido em Sorocaba 

O sindicato incluiu no compromisso cláusula que protege os trabalhadores dos efeitos da reforma trabalhista, ou seja, as disposições da nova legislação não se aplicam ao acordo. 

Atualmente, a Toyota emprega 2.030 trabalhadores em Sorocaba. Leandro Soares destaca ainda as vagas que serão geradas nas fornecedoras de peças instaladas no município. A Toyota aceita currículos apenas pela página da empresa na internet: www.toyota.com.br. O interessado deve clicar na opção "Trabalhe Conosco". 
  

 

Gestamp adquire sistemista Scórpios 

A expansão das atividades da Toyota tem orientado a estratégia de empresas que optam por basear suas unidades no entorno da montadora e, com isso, aproveitar o potencial existente. Este é o caso da Gestamp, multinacional espanhola especializada em design, desenvolvimento e fabricação de componentes para a indústria automotiva, que comprou a Scórpios, sistemista do mesmo segmento. 

A empresa deve manter o quadro de 418 funcionários e pretende ampliar esse número. A expectativa também é de que a indústria dobre o faturamento. A Gestamp detém também o controle acionário da Edcha, outra fábrica instalada em Sorocaba. 

A aquisição faz parte do objetivo de crescer com clientes japoneses, que atualmente fabricam cerca de um terço dos veículos do mundo, segundo a Gestamp. Dentro desta estratégia, a empresa inaugurou um novo centro de pesquisa e desenvolvimento em Tóquio no final do ano passado. A instalação permitirá que a multinacional espanhola promova projetos em conjunto com clientes. 

Além disso, a Gestamp constrói uma fábrica no Japão, que será a primeira da empresa no país e que entrará em operação em 2018, equipada com tecnologia de "estampagem a quente", em que o grupo é líder mundial e que possibilita a fabricação de carros mais leves e seguros. 

Os fabricantes japoneses representaram 7% do volume de negócios do grupo em 2016, número que se multiplicou três vezes desde 2010. Nesse sentido, o CEO da Gestamp, Francisco Riberas, disse que a empresa "espera crescer significativamente nos próximos anos com clientes japoneses e que essa aquisição faz parte desta estratégia". A Gestamp terá agora oito plantas de produção no Brasil com esta nova adição.

Deixe seu Recado