SMetal

Imprensa

Jurídico SMetal

Soromolde é condenada a pagar demitida sem verbas rescisórias

Quinta-feira, 29 de Agosto de 2019 - 09:47 - Atualizado em 29/08/2019 10:13
Imprensa SMetal

juridico, soromolde, verbas, rescisórias,, Divulgação
O jurídico do Sindicato conseguiu encontrar um imóvel e a justiça fez a penhora da locação para o pagamento dos valores devidos à trabalhadoraDivulgação
Uma trabalhadora associada ao Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) recebeu mais de R$ 50 mil de cálculos devidos após ação movida pelo departamento jurídico da entidade.

Ela trabalhou como operadora de máquina na Soromolde de 2002 a 2012 e foi demitida sem receber as verbas rescisórias, férias e horas extras. Além disso, de acordo com a advogada do SMetal, Érika Mendes, a empresa tinha depositado apenas alguns meses do FGTS.

O jurídico do Sindicato conseguiu encontrar um imóvel e a Justiça fez a penhora da locação para o pagamento dos valores devidos à trabalhadora, neste mês.

 

Deixe seu Recado