SMetal

Imprensa

Epidemia

Sorocaba terá novo Centro de Monitoramento da Dengue

Mais 34 leitos serão disponibilizados, sendo 20 na UPH Leste e 14 no Hospital Oftalmológico

Quinta-feira, 26 de Março de 2015 - Atualizado em 27/12/2016 13:49
Larissa Pessoa/Jornal Cruzeiro do Sul

,
Pacientes são hidratados no Centro de Monitoramento da Dengue que funciona junto à UPH Zona Leste
Sorocaba terá um novo Centro de Monitoramento da Dengue e a data de inauguração deverá ser definida em uma reunião que acontecerá no próximo domingo, dia 29, entre representantes da Prefeitura e da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (Mórmons), que está cedendo um salão da instituição na zona norte e também voluntários.

Na reunião será definido também como será feito o atendimento, treinamento de voluntários e instalação de equipamentos. "Para ampliar o atendimento, caso não surjam voluntários suficientes, vamos estudar a participação do programa Mais Médicos, mas para isso precisamos consultar os termos trabalhistas", informou o secretário municipal de Saúde, Francisco Antônio Fernandes.

A cidade passa a contar ainda com mais 34 leitos destinados aos casos de dengue, sendo 20 na UPH Leste e outros 14 no Hospital Oftalmológico. As unidades já estão em funcionamento. O Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS) abriu, no último fim de semana, dez leitos de clínica médica para utilização por pacientes locais. Estas vagas, que representam uma média de 25 internações por mês, ajudarão a desafogar os leitos da Santa Casa.

De acordo com o secretário Francisco Antônio Fernandes, os 20 leitos colocados na UPH Leste tratam-se de unidades de retaguarda, que "servem para que os pacientes possam aguardar por exames ou serem hidratados de uma forma mais digna". Já os 14 leitos cedidos pelo Banco de Olhos de Sorocaba (BOS) são destinados a casos de internação.


Prédios e voluntários

Sobre o novo Centro de Monitoramento, o secretário informa que foi procurado por representantes da Igreja dos Mórmons, que colocaram à disposição da Prefeitura todos os prédios e também voluntários para atendimento de casos de dengue. "Uma central semelhante a que existe na zona leste será implantada em um dos salões da igreja na zona norte", explica. De acordo com Fernandes, o novo centro fará com que a população da região não precise atravessar a cidade para ser monitorada.

Por ser uma ação voluntária, Fernandes explica que o local terá atendimento das 7h às 22h. "Mesmo não sendo 24h, essa ação ajudará a desafogar as unidades nos horários de pico, principalmente nas UPHs". O secretário reforça que os centros de monitoramento são destinados aos pacientes que já foram diagnosticados com dengue e que antes de ir até o local é necessário que a pessoa dirija-se a uma UPH ou Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima da residência.


Contratação de médicos

De acordo com o secretário da Saúde, deve haver a contratação de dez médicos para atuarem em um terceiro Centro de Monitoramento, porém destinado às crianças, em anexo ao prédio da UPH Oeste. "A partir do dia primeiro de abril novos médicos devem atender os casos de dengue do setor de pediatria, porém estamos aguardando a chegada de currículos para decidir se é viável ou não a criação desse Centro". Fernandes destaca que a equipe que trabalha atualmente na unidade tem suportado a demanda e que a contratação de novos profissionais trata-se de um reforço.

A UPH Leste passou a contar com mais um médico na última semana por conta da ampliação de leitos. "Esse profissional está atuando principalmente na medicação rápida", explica. Novos funcionários também devem ser contratados. Quatro médicos residentes devem reforçar a rede municipal a partir de segunda-feira. Eles atuarão nas UBSs com o programa Saúde da Família, na Vila Sabiá e Parque Vitória Régia. (Supervisão: Cida Vida)

Deixe seu Recado