SMetal

Imprensa

COVID-19

Sorocaba tem 86% da população vacinada com a primeira dose e 72% com a segunda

Segundo a plataforma Vacinômetro, do Governo do Estado, Sorocaba já tem 591.379 pessoas com o ciclo vacinal contra a Covid-19 iniciado e 494.678 vacinados com a segunda dose ou com a dose única

Segunda-feira, 22 de Novembro de 2021 - 10:28
Porque

vacina, covid, vacinação, sorocaba, coronavirus, Banco de Imagens
Com o avanço da vacinação, Sorocaba conseguiu reduzir o número de mortes e internações diárias por Covid-19 aos patamares mais baixos desde o início da pandemiaBanco de Imagens
Sorocaba atingiu neste sábado, 20, a marca de 86% da população vacinada com a primeira dose do imunizante contra a covid-19. Segundo a plataforma Vacinômetro, do Governo do Estado, Sorocaba já tem 591.379 pessoas com o ciclo vacinal iniciado. A marca coloca a cidade na 169° posição no ranking dos 645 municípios paulistas.

Já no ranking da segunda dose, Sorocaba ocupa a 428° posição, no fim da fila dos municípios paulistas. Ainda assim, são 71,97% da população que já concluiu o esquema vacinal; dez pontos percentuais a mais que a média brasileira. Ao todo, são 494.678 sorocabanos vacinados com a segunda dose ou com a dose única.

Com o avanço da vacinação, Sorocaba conseguiu reduzir o número de mortes e internações diárias aos patamares mais baixos desde o início da pandemia, em março do ano passado. Entretanto, longe de estar em uma situação confortável, o relaxamento da população com os cuidados sanitários tem feito o número de novos casos de covid-19 aumentar ao longo do mês de novembro.

“Atualmente estamos num cenário melhor, mas a situação é muito volátil, vide a Europa. Ainda temos mais de um mês (para o Natal e Ano Novo) e infelizmente é difícil ter certeza que essa redução vai se manter. Esperamos que sim, mas é importante ficar atento a isso”, afirma o integrante do Observatório Covid-19 BR Vitor Mori, em entrevista à Rede Brasil Atual.

O mais recente boletim da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) sobre a covid-19, divulgado na quarta-feira (17), aponta riscos do abandono dos cuidados com a covid-19. “Definitivamente, a vacinação, descolada de outras recomendações não farmacológicas, não será suficiente para determinar o fim da pandemia”, afirmam os pesquisadores da Fiocruz. A entidade explica que a situação europeia serve de alerta, e apela para que todos os que ainda não se vacinaram, compareçam aos postos de saúde

Deixe seu Recado