SMetal

Imprensa

Eleições

Sorocaba: Movimento suprapartidário lançará campanha contra fake news

Quarta-feira, 11 de Março de 2020 - 11:36
Divulgação: Valdinei Queiroz

camara, municipal, sorocaba, , Foguinho/Arquivo Imprensa SMetal
Lançamento da campanha contra notícias falsas será na Câmara Municipal de Sorocaba, que fica na avenida Eng. Carlos Reinaldo Mendes, Alto da Boa VistaFoguinho/Arquivo Imprensa SMetal
Um movimento pioneiro contra as fake news (notícias falsas) nas eleições será lançado em Sorocaba, interior de São Paulo, no próximo dia 24 de março, às 19h, em evento público na Câmara Municipal.

De caráter suprapartidário, o movimento buscará conscientizar os eleitores sobre os prejuízos à democracia causados pelo compartilhamento de notícias falsas, ao mesmo tempo em que procurará obter o comprometimento do máximo de partidos e candidatos na fiscalização, desestímulo e denúncia pública dessa prática.

A iniciativa é do PSOL e do PT, que propõem a assinatura de um termo de compromisso contra as fake news. Nesse sentido, todos os partidos serão convidados a assinar o documento e abraçar a causa de uma eleição limpa e com debate de ideias.

Para compor a mesa no dia 24, o movimento convidará autoridades e os idealizadores da campanha. Em breve, os nomes serão divulgados.

"O que existe é uma fábrica de boatos, que é uma maneira criminosa de fazer política, sabotando o debate da saúde, da educação, da segurança pública e da geração de empregos e renda como deveria ser feito. Não dá perder tempo com boato que só alimenta ignorância e a despolitização, o não debate, a não política", afirma Raul Marcelo, pré-candidato à Prefeitura de Sorocaba pelo PSOL e um dos idealizados da campanha contra fake news.

Raul foi vítima de calúnias e mentiras veiculadas em massa pelo WhatsApp e outras redes na eleição municipal de 2016. “Nesta fase de pré-campanha, já estou sofrendo ataques sorrateiros nas redes sociais, uma maneira de desqualificar o debate sobre os reais interesses de Sorocaba”, afirma.

O pré-candidato a vice de Raul Marcelo, Paulo  Estausia (PT), lembra que impressos com calúnias contra Raul chegaram a ser apreendido aos milhares pela Justiça Eleitoral em 2016, em poder de um dos candidatos adversários.

"Para combater esse tipo de atitude, PT e PSOL se reuniram e construíram um documento anti-fake news para o pleito municipal deste ano”, destaca Paulo Estausia.

Em 2019, o Tribunal Superior Eleitoral aprovou punição com prisão ou multa para quem espalhar notícias falsas nas eleições municipais de 2020. A regra estabelece que o partido ou o político tem obrigação de confirmar a veracidade das informações que utilizar, mesmo aquelas produzidas por terceiros. Se usar dados falsos, terá que garantir ao citado direito de resposta e também poderá sofrer sanções penais.

Levantamento realizado pela Universidade de São Paulo (USP) aponta que 12 milhões de perfis on-line compartilham notícias falsas regularmente nas redes sociais.

Deixe seu Recado