SMetal

Imprensa

DESAMPARO

Sorocaba: Mais de 6 mil famílias estão na fila de espera do Bolsa Família

No Brasil são 2,3 milhões de brasileiros desamparados pelo governo federal. Só em São Paulo, são 401.245 famílias.

Terça-feira, 05 de Outubro de 2021 - 09:10

bolsafamilia, fome, auxilio, brasil, Divulgação/Agência Brasil
2,3 milhões de brasileiros estão na fila de espera do PBFDivulgação/Agência Brasil
Enquanto o país passa por uma crise política e econômica e pelo menos 116 milhões de brasileiros vivem situação de insegurança alimentar, ou seja, não comem em quantidade e qualidade suficientes, Sorocaba tem 6.034 famílias na fila de espera para o Bolsa Família. Os dados foram informados pela Secretaria de Cidadania do município.

Em setembro, 23.543 famílias tinham o perfil para receber algum benefício do governo federal. Desse total, ainda segundo o município, 1.662 receberam o Auxílio Emergencial no mês de setembro e 15.847 o Bolsa Família. A diferença desses valores é o total de famílias que estão sem qualquer suporte.

A Prefeitura de Sorocaba explica que a diferença acontece porque as famílias podem ter recebido algum benefício anteriormente ou o governo federal, responsável pela análise dos dados, tenha identificado alguma divergência no cadastro.

A chamada fila de espera ou demanda reprimida do Programa Bolsa Família são aquelas famílias que possuem perfil para o programa, entretanto estão aguardando a concessão.

No Brasil são 2,3 milhões de famílias que estão no Cadastro Único (CadÚnico) e ainda não conseguiram ter acesso ao PBF. Só em São Paulo, são 401.245 famílias desamparadas. O levantamento foi feito pela Câmara Temática da Assistência Social do Consórcio Nordeste, com registros até junho deste ano.

Para o presidente do SMetal, é inadmissível  que isso ocorra no país. "O Bolsa Família foi responsável por tirar milhões de pessoas da miséria e, com isso, havíamos deixado o Mapa da Fome. Mas desde o golpe de 2016, tanto Temer quanto Bolsonaro vêm se esforçando para tirar comida da mesa dos brasileiros. É um projeto de governo desumano que precisa ser combatido diariamente". 

Auxílio Brasil

Enquanto isso, o governo não sabe de onde vai tirar dinheiro para colocar em prática o programa que deve substituir o Bolsa Família, o chamado Auxílio Brasil. Nesta segunda-feira (4), o Congresso Nacional prorrogou por 60 dias o prazo de validade da Medida Provisória 1.061/2021, que institui o “novo” auxílio e ainda o Alimenta Brasil, que pretende substituir o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

No dia 27 de setembro, o Congresso Nacional aprovou um projeto de lei que poderá permitir o pagamento do auxílio à população por meio de recursos que devem surgir com a reforma do Imposto de Renda, que ainda nem sequer foi votada.

A reportagem do Portal SMetal questionou o Ministério da Cidadania sobre a fila de espera, mas em uma longa resposta, nenhum dado sobre isso foi enviado a nossa redação. A pasta apenas informou que “o número de contemplados flutua mensalmente, em virtude dos processos de inclusão, exclusão e manutenção de famílias. Os procedimentos de habilitação, de seleção e de concessão de benefícios são realizados de forma impessoal, por meio de sistema informatizado”.

Sobre o Auxílio Brasil, a nota afirmou que o novo programa “estabelece critérios que vão fortalecer a rede de proteção social e criar oportunidades de emancipação para a população em situação de vulnerabilidade. Esse trabalho leva em conta uma série de programas já existentes, não só o PBF. A proposta prevê a ampliação do número de famílias contempladas atualmente, zerando a fila de espera, além de reajuste nos valores dos benefícios pagos, com maior eficiência no direcionamento dos recursos públicos”.

Deixe seu Recado