SMetal

Imprensa

Solidariedade

SMetal retoma Natal Sem Fome para atender carentes

O lançamento da campanha será na terça-feira, dia 28, às 18h30, na sede do SMetal. Todos os metalúrgicos e seus familiares estão convidados

Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017 - 10:42 - Atualizado em 29/11/2017 11:15
Imprensa SMetal

natal, sem, fome, smetal, , Arquivo SMetal
Tradição: De 1994 a 2012 a campanha também foi coordenada pelo SMetalArquivo SMetal
Após quatro anos suspensa, a tradicional campanha Natal Sem Fome de Sorocaba será retomada neste final de ano, em virtude do crescimento da miséria na sociedade, revelada por estudos recentes e pela constatação nas ruas da cidade.

Como aconteceu durante 19 anos, a campanha será coordenada pelo Sindicato dos Metalúrgicos (SMetal), junto com diversos parceiros que já estão aderindo a essa ação solidária.

O Natal Sem Fome vai arrecadar alimentos não perecíveis e distribuí-los às famílias carentes por meio do Banco de Alimentos de Sorocaba.

O lançamento da campanha será na terça-feira, dia 28, às 18h30, na sede do SMetal. Todos os metalúrgicos e seus familiares estão convidados.

 

Locais para doação

Na próxima semana as fábricas deverão receber caixas de coleta para os trabalhadores depositarem suas doações em alimentos.

A sede do SMetal passará a ser um posto fixo de arrecadação. Também na próxima semana as empresas vão receber cartas assinadas pelo SMetal e pelo Ciesp pedindo que façam suas doações como pessoas jurídicas.

“Nosso objetivo é proporcionar um final de ano mais digno, ao menos com comida à mesa, para milhares de sorocabanos que enfrentam a brutalidade da fome e da miséria”, afirma Tiago Almeida, secretário de administração do SMetal e presidente do Banco de Alimentos.

 

Números da miséria 

- Segundo o Banco Mundial, em 2016 de 2,5 a 3,6 milhões de brasileiros entraram ou voltaram à situação de miséria.

- De acordo com a Fundação Abrinq, em 2017 a pobreza atinge 40,2% das crianças de 0 a 14 anos; o que corresponde a 17,3 milhões de meninos e meninas.

- Levantamento recente do IBGE revela que o Brasil tem mais de 13 milhões de desempregados e quase 10 milhões de subempregados.

Deixe seu Recado