SMetal

Imprensa

Censura

SMetal repudia assédio moral contra jornalistas

Quinta-feira, 04 de Maio de 2017 - 12:40
Imprensa SMetal

 

, Reprodução
Manchetes ditadas: Reportagens sobre a greve sofreram censura e manipulações.Reprodução
A diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) repudia o grave assédio moral e ataque à liberdade de imprensa ocorrida na sexta-feira, dia 28, dia da Greve Geral, sofrido pelos jornalistas da redação do jornal Cruzeiro do Sul.

Além da censura dos textos jornalísticos sobre o dia de greve, os profissionais da redação foram constantemente ofendidos durante o dia por parte da direção da Fundação Ubaldino do Amaral (FUA), liderado pelo maçon da Loja P-III e promotor de justiça, Antonio Farto Neto. A ação autoritária ditou a manchete do jornal, retirando qualquer isenção e imparcialidade jornalística.

Toda a diretoria do SMetal e coordenação da subsede de Sorocaba da CUT se solidarizam com os jornalistas, incluindo o editor-chefe José Carlos Fineis, que sofreram a ação mais truculenta da história do jornal.

Deixe seu Recado