SMetal

Imprensa

Formação

SMetal planeja cursos de especialização em parceria com Senai

Sexta-feira, 09 de Março de 2018 - 11:42 - Atualizado em 09/03/2018 12:14
Imprensa SMetal

leandro, tiago, senai, gaspar, aperfeiçoamento, sorocaba, Foguinho/ Imprensa SMetal
Dirigentes do SMetal em reunião com os representantes do Senai para a formatação dos cursosFoguinho/ Imprensa SMetal
Oferecer especialização e aperfeiçoamento para trabalhadores que têm qualificação, mas estão fora do mercado, é o objetivo da iniciativa do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) de criar cursos em parceria com o Senai.

Na manhã desta sexta-feira, 9, o presidente do SMetal, Leandro Soares, e o secretário de administração e finanças, Tiago Almeida do Nascimento, estiveram reunidos com o coordenador de relacionamento com a indústria do Senai, João Carlos Campagnolo, e com a assistente de apoio técnico do Senai, Rosana da Silva Luz Souza.

Este é o segundo encontro para o planejamento das grades de cursos que possibilitem trabalhadores retornarem ao trabalho com aperfeiçoamento, principalmente voltado para a indústria 4.0.

Essa iniciativa envolve também outros parceiros como o Conselho Municipal do Desenvolvimento, Ciesp e a Associação dos Profissionais de RH (APRH), que estiveram presentes na primeira reunião ocorrida no mês passado.

“Essa troca de informações entre as entidades é fundamental porque nos dão o embasamento para saber quais são os gargalos da indústria e quais são as frentes que devemos atacar, tendo em vista a automação crescente, a informatização dos processos, etc.”, destaca o presidente do SMetal, Leandro Soares.

De acordo com o coordenador de relacionamento do Senai, João Carlos Campagnolo, é preciso fornecer aos trabalhadores cursos rápidos de especialização, para estarem prontos quando a indústria voltar a contratar.

Um dos pontos que fundamentam a fomentação dos cursos é a empregabilidade estar relacionada ao aperfeiçoamento e à especialização, considerando o alto índice de rotatividade nos diversos setores do mercado de trabalho. Na categoria metalúrgica, o índice é de 33%.

Uma nova reunião deve ser agendada ainda para este mês com todos as entidades, com subsídios de pesquisas e dados que mostrem uma radiografia da cidade, com informações sobre o público-alvo e os cursos que melhor atenderiam essa demanda.

 

Tutores da indústria

Após a reunião, o diretor do Senai, Jocilei Oliveira, conduziu os dirigentes do SMetal a uma visita às dependências da entidade, incluindo duas salas de aulas. Em uma delas, metalúrgicos de várias empresas como ZF, Toyota, Metso, Scórpios, Kanjiko, entre outras, estavam contribuindo para um manual que servirá de material aos jovens aprendizes.

Na outra sala, os dirigentes foram apresentados aos trabalhadores (PCD – pessoas com deficiência) da ZF, que estavam tendo aula em Libras.

“O Senai Sorocaba, como uma grande escola da indústria, demonstra excelência ao trabalhar com a formação de jovens e adultos para fortalecer a indústria como um todo”, ressalta Leandro Soares.

Deixe seu Recado