SMetal

Imprensa

Sindicato Cidadão

SMetal doa materiais esportivos para Fundação Casa

Segunda-feira, 04 de Dezembro de 2017 - 18:53 - Atualizado em 04/12/2017 23:10
Imprensa SMetal

Leandro Soares, Fundação Casa, doações, esportes, Foguinho/Imprensa SMetal
Leandro Soares, ao fundo, junto com servidores da Fundação Casa e do Judiciário durante a entrega das doações nesta segundaFoguinho/Imprensa SMetal
O Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) doou na tarde desta segunda-feira, dia 4, três conjuntos de coletes e duas bolas de futsal para a Fundação Casa III, na Aparecidinha, que serão utilizados pelos internos nas aulas de educação física.

O kit esportivo foi entregue pelo presidente do SMetal, Leandro Soares, ao diretor da unidade local da Fundação, Moysés Adriano Martins.

"O objetivo do SMetal é colaborar para que o esporte seja sempre valorizado como medida socioeducativa na recuperação de menores infratores para os quais, muitas vezes, faltam opções de atividades saudáveis na sociedade", explica Leandro.

Além de Leandro e Moysés, estavam presentes no ato da doação Erna Hakvoort, juíza da Infância e Juventude e corregedora da Fundação Casa; as servidoras da instituição: Lilian Barbosa Cano, profissional de educação física; Luciana Monteiro, coordenadora pedagógica; Roberta Leonel Pichi, encarregada técnica; e Vivian Beatriz Travassos, encarregada administrativa. Também participaram uma estagiária e uma assistente social do Poder Judiciário.

 

110 menores

Moysés, que dirige a unidade há seis anos, explicou que a Casa III em Sorocaba é atualmente responsável por 110 menores infratores e que a média de internação no local é de 11 meses, o que indica infrações, na maioria das vezes, não violentas. "A maior parte [das internações] aqui está relacionada à drogas", explica.

O tempo máximo de permanência de menores infratores é de três anos, "que são casos de infrações análogas à crimes hediondos", explica a assessoria de imprensa da Fundação.

"Mas são raras essas internações mais longas aqui", complementa Moysés, ressaltando que os jovens do local têm uma rotina cheia de atividades todos os dias.

A rotina na Casa III inclui aulas todos os dias de disciplinas do currículo da rede estadual de ensino, incluindo educação física (nas quais as doações do SMetal serão utilizadas); cursos de artes e cultura; tarefas de arrumação das celas, do refeitório, etc.

 

Ressocialização

Leandro Soares anunciou ao diretor da Fundação que o SMetal estabeleceu contato com empresas do setor para formularem um projeto de ressocialização de internos, visando a entrada deles no mercado de trabalho após cumprirem o período de reeducação determinado pela Justiça.

A ideia de um projeto local de ressocialização envolvendo sindicato e indústrias surgiu em uma visita anterior da direção do SMetal à Fundação, no dia 23 de outubro. Na ocasião, o Sindicato doou 13 computadores à instituição, também para colaborar com as medidas socioeducativas voltadas para recuperação dos jovens.

"Esse foco mais amplo de inclusão social, de resgate da fraternidade e contra os preconceitos são algumas das características do Sindicato Cidadão, que o SMetal, em nome da categoria metalúrgica, faz questão de colocar em prática sempre que possível", ressaltou Leandro na entrega da doação dos materiais esportivos nesta segunda, dia 4.

Deixe seu Recado