SMetal

Imprensa

Ação sindical

SMetal distribui informativo sobre as irregularidades na Flex

Dirigentes do SMetal distribuíram aos trabalhadores da Flex, nesta quarta-feira, dia 3, informativo sobre as irregularidades que vem ocorrendo na multinacional, em Sorocaba. 

Quarta-feira, 03 de Abril de 2019 - 14:15 - Atualizado em 04/04/2019 10:46
Imprensa SMetal

izidio, flex, irregularidade, denuncia, tac, Foguinho/Imprensa SMetal
O secretário de organização do SMetal, Izídio de Brito, alertou a fábrica que humilhações por parte da chefia não podem continuar a ocorrerFoguinho/Imprensa SMetal
Um informativo específico para esclarecer os direitos trabalhistas garantidos por lei e sobre os itens do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC 51/2011), assinado pelo Ministério Público do Trabalho e a Flex, de Sorocaba, foi entregue aos trabalhadores da empresa nesta quarta-feira, dia 3.

informativo, flex, sorocaba, denuncia, torpedo, Foguinho/Imprensa SMetal
O informativo foi entregue aos trabalhadores na quarta-feira, 3, nas entradas dos turnosFoguinho/Imprensa SMetal
O material foi distribuído na porta da fábrica por membros do Comitê Sindical da Flex (CSE), Claudinei Correia Meiro, Lindalva Linhares da Silva Martins, Nazaré Inocencia da Silva, Valdecir Nunes da Silva (Pé de Frango) e Yara Proença; e da diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal).

De acordo com o secretário de organização da entidade, Izidio de Brito, o SMetal vem recebendo diversas denúncias de irregularidades na empresa pelo Portal do Sindicato e pessoalmente, através dos dirigentes na fábrica.

“Isso se intensificou após voltarmos a divulgar na Folha Metalúrgica o TAC firmado entre a Flex e o MPT, em 2011, que garante direitos básicos como o acesso irrestrito aos sanitários - sem necessidade de lista, fiscais, placas ou balde – e de assentos para descanso dos trabalhadores que executam atividades em pé durante as pausas”, lembra.

Ele conta que, além das irregularidades referentes ao TAC, os metalúrgicos têm denunciado práticas de desrespeito e descriminação dentro da fábrica. “O material, entregue em mãos aos trabalhadores, tem o objetivo de mostrar que ele não está sozinho e pode contar com o Sindicato. Mas para isso, todo abuso por parte da empresa deve ser denunciado”, adverte.

Segundo os membros do CSE da Flex, o informativo teve boa recepção entre os trabalhadores e já repercutiu também na diretoria da empresa, que convocou uma reunião logo após a entrega no primeiro turno.

Para denunciar irregularidades, o trabalhador pode procurar um dos membros no CSE na fábrica, ir pessoalmente até à sede do SMetal ou por meio do canal ‘Denuncie’, do Portal SMetal, que é anônimo.

Deixe seu Recado