SMetal

Imprensa

SMetal na luta

SMetal conquista acordo de periculosidade para eletricistas

Após extensa negociação do SMetal, trabalhadores conquistam acordo para pagamento retroativo a cinco anos, livre de Imposto de Renda

Quinta-feira, 05 de Setembro de 2019 - 10:16 - Atualizado em 05/09/2019 10:27
Imprensa SMetal

,
SMetal conquista o pagamento do adicional de periculosidade aos eletricistas de uma multinacional retroativo a cinco anos
O Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal), por meio de seu departamento jurídico, protocolou na Justiça do Trabalho, na semana passada, acordo de periculosidade para metalúrgicos que exercem a função de eletricistas em uma multinacional de Sorocaba.

O acordo foi fruto de extensa negociação do Sindicato com a empresa, especialmente referente aos valores retroativos.

O adicional passou a ser pago aos trabalhadores em maio do ano passado e, após reivindicação do SMetal, esses eletricistas também receberão o valor retroativo a cinco anos, de abril de 2013 a abril de 2018.

Os termos do acordo de periculosidade, feito em substituição à ação processual, foram aprovados pelos trabalhadores em assembleia realizada no SMetal, em agosto deste ano. Na oportunidade, os advogados do SMetal puderam explicar sobre o processo de negociação e tirar dúvidas.

Esses trabalhadores são expostos diariamente a riscos durante a rotina de trabalho devido à rede elétrica, em manutenções realizadas em cabine primária, podendo vir a sofrer acidente e causar sequelas, invalidez ou até falecimento.

Para o presidente do SMetal, Leandro Soares, trata-se de uma grande vitória para os eletricistas porque, apesar do adicional de periculosidade ser prevista em lei, a empresa não estava cumprindo.

“O SMetal, junto com o jurídico, precisou batalhar por quase dois anos para essa conquista. Por isso sempre ressaltamos a necessidade de fortalecer o sindicato, para que possamos, juntos, defender nossos direitos”, enfatizou Leandro.

Em virtude de cláusula de confidencialidade o SMetal não divulgará o nome da empresa.

Outra conquista

Em 2014, graças às ação do SMetal, os trabalhadores da antiga Johnson Controls (hoje, Clarios) conquistaram o direito ao pagamento de adicional de periculosidade para os trabalhadores na função de empilhadeiristas e também os profissionais que abasteciam as empilhadeiras, em razão da exposição a gás quando do abastecimento das mesmas.

Toda a negociação foi acompanhada pelos dirigentes do SMetal, membros do Comitê Sindical da Johnson.

Deixe seu Recado