SMetal

Imprensa

Saúde e Segurança

SMetal cobra soluções para combater o excesso de hora extra na Dana

Em assembleia realizada nesta quinta, dia 23, o Sindicato informou que agendou uma reunião com a empresa para cobrar mais contratações, que possam suprir a necessidade de mão de obra e combater a jornada exaustiva

Quinta-feira, 23 de Junho de 2022 - 10:40 - Atualizado em 23/06/2022 12:33
Imprensa SMetal

dana, assembleia, hora, extra, jornada,, Daniela Gaspari / Imprensa SMetal
Assembleia na Dana aconteceu na manhã desta quinta-feira, dia 23 Daniela Gaspari / Imprensa SMetal
A diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) esteve na Dana nesta quinta-feira, dia 23, para alertar aos trabalhadores sobre os riscos de realizar horas extras excessivas. De acordo com denúncia que chegou à entidade, a empresa tem convocado os funcionários constantemente para trabalhar além da jornada, o que pode causar problemas à saúde e à segurança dos funcionários.

Segundo o diretor executivo do SMetal, Antônio Welber Filho (Bizu), o Sindicato pautou a empresa e foi agendada uma reunião na próxima semana para debater mecanismos que possam reduzir o excesso de horas extras. “Vamos cobrar mais contratações e nos colocar à disposição de negociar ainda jornadas diferenciadas em outros setores, como já existe na fábrica, para que possamos suprir essa necessidade de mão de obra e combater o excesso de horas extras, preservando a saúde dos trabalhadores”, assegurou.

Ele lembrou que o SMetal compreende que há empregados que se submetem a trabalhar além da jornada prevista no contrato de trabalho para complementar a renda familiar ou até mesmo por medo de represália, mas é necessário que haja critérios e sejam tomados maiores cuidados no local de trabalho. “A hora extra não está atrelada ao contrato de trabalho como obrigação e é um direito do funcionário aceitar ou não”, assegura.

O assessor sindical Francisco José Ferreira, que também faz parte da mesa de negociações com a Dana, destacou que a limitação da jornada de trabalho foi uma das principais conquistas da classe trabalhadora e quando é desrespeitada, pode causar vários problemas.

“O principal é a saúde, a jornada excessiva aumenta os riscos de acidente de trabalho, além de ocasionar doenças ocupacionais cada vez mais cedo. Depois, quando o trabalhador fica doente ou lesionado, a empresa nega que a causa seja a jornada exaustiva e, muitas vezes, manda ele embora sem reconhecer sua responsabilidade”, alerta.

PROCURE O SINDICATO: Para tirar dúvidas, realizar denúncias ou propor sugestões de melhorias, entre em contato com o Sindicato dos Metalúrgicos pelo (15) 3334-5400 ou (15) 99714-9534 (WhatsApp). Ou faça uma denúncia anônima pelo Portal SMetal, no campo "denuncie".

Deixe seu Recado