SMetal

Imprensa

Iperó

SMetal cobra CAT e realiza assembleia informativa na Forusi

Trabalhadora de 27 anos teve dois dedos esmagados por uma prensa enquanto trabalhava; representantes do SMetal falaram sobre a importância da CIPA e passaram outros informativos na assembleia

Terça-feira, 30 de Agosto de 2022 - 10:57
Imprensa SMetal

, Caroline Queiróz Tomaz/Imprensa SMetal
Assembleia aconteceu nesta terça-feira, 30, em Iperó Caroline Queiróz Tomaz/Imprensa SMetal
O Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) esteve na manhã desta terça-feira, 30, na empresa Forusi para cobrar uma Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT), após trabalhadora sofrer um acidente grave durante o expediente. Até a realização da assembleia, o Sindicato não havia recebido o documento.

De acordo com o Valdeci Henrique da Silva (Verdinho), vice-presidente da entidade, uma prensa atingiu dois dedos da mão esquerda da jovem de 27 anos no dia 16 de agosto. Ela foi encaminhada para o hospital e deve passar por cirurgia nesta semana.

Durante a assembleia, Verdinho pontuou sobre a importância da manutenção das medidas de saúde e segurança e reiterou qual deve ser a atuação da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes. “Recordamos que a CIPA tem um papel definitivo na fiscalização das normas de segurança do trabalho. É dever dos cipeiros preservar pela vida dos companheiros de fábrica, bem como construir diálogos com os representantes sindicais para que, juntos, possamos lutar pela garantia do bem estar de todos”, comenta.

Ao final da assembleia, realizada na porta da empresa localizada em Iperó, os representantes da fábrica disponibilizaram o CAT para o vice-presidente do SMetal. Além desse assunto, Verdinho também aproveitou para comunicar sobre a situação da Campanha Salarial de 2022 e reiterou que a Forusi é enquadrada no Grupo 2, cujo a bancada patronal está sinalizando a intenção de parcelar o reajuste salarial.

“Apesar de ser uma luta árdua, iremos nos dedicar para que esse parcelamento não aconteça. Para isso precisaremos que o trabalhador e a trabalhadora estejam ao lado do Sindicato”, finalizou. Atualmente, a categoria metalúrgica já tem 9,16% de perdas salariais com a inflação. A data-base dos metalúrgicos é em 1º de setembro.

Deixe seu Recado