SMetal

Imprensa

Direitos Humanos

Sistema patriarcal e as sutilezas da opressão norteiam debate no SMetal

A segunda sessão do Circuito Cinema e Direitos Humanos ocorreu no dia 14. A próxima será no dia 21

Terça-feira, 19 de Novembro de 2019 - 14:27 - Atualizado em 19/11/2019 14:41
Imprensa SMetal

, Fernanda Ikedo/ Imprensa SMetal
Emanuela e Manoel abordam as opressões do sistema capitalista/patriarcal no debate pós sessãoFernanda Ikedo/ Imprensa SMetal
“O corpo da mulher não é um celeiro de espera para a reprodução”, afirmou a advogada Emanuela Barros, que preside a Comissão Municipal dos Direitos da Mulher em Sorocaba, no debate após a sessão de quinta-feira, 14, da Mostra de Cinema e Direitos Humanos, no Sindicato dos Metalúrgicos (SMetal).

Ela e o escritor Manoel Francisco Filho, um dos fundadores do Coletivo Móbile Cultural e idealizador do Projeto “No caminho do sol”, foram os convidados para o debate sobre as temáticas: direitos das mulheres, relacionada ao filme “À Espera”; e sobre Direitos dos refugiados e imigração, com o filme “Nós”.

Ambos os documentários se interligam por uma terceira temática que é a da restrição das liberdades. Manoel destacou a importância de se “fazer profundas reflexões sobre as sutilezas da opressão, construindo espaços para essas discussões sobre direitos humanos”.

Próxima sessão

O SMetal foi um dos selecionados para a 12ª edição do Circuito de Cinema e Direitos Humanos e já realizou três sessões. A próxima será nesta quinta-feira, dia 21, das 19h às 21h. A entrada é gratuita e aberta ao público em geral.

Os filmes que serão exibidos serão: A Câmera do João (documentário, 22 minutos), A Bicicleta do Vovô (ficção, 22 minutos) e Era um Garoto que como Eu Amava os Beatles e os Rolling Stones (documentário, 25 minutos).

O debate ficará por conta dos membros da Comissão da OAB Sorocaba de Direitos da Pessoa com Deficiência. O SMetal fica na rua Julio Hanser, 140, Lageado, próximo da rodoviária.

Deixe seu Recado