SMetal

Imprensa

Comunicação e democracia

Sindicato no ABC conquista 1ª rede aberta de TV dos trabalhadores

Nesta quinta, vai entrar no ar a Rede TVT, o primeiro canal de TV aberta do país feita inteiramente pelos trabalhadores; presidente Lula deve comparecer à inauguração

Terça-feira, 27 de Julho de 2010 - Atualizado em 27/12/2016 11:53
Imprensa Smetal Sorocaba e Imprensa Metalúrgicos do ABC

Os metalúrgicos do ABC vão dar mais um passo histórico no dia 29 de agosto, às 15h30, quando o Sindicato coloca no ar a Rede TVT, a primeira emissora de televisão brasileira inteiramente dos trabalhadores. "Realizaremos um sonho", comemora Valter Sanches, diretor de Comunicação do Sindicato. "Foi uma luta de mais de duas décadas", recorda.

A TVT poderá ser sintonizada no Canal 46 UHF, com cobertura na somente na Grande São Paulo "por enquanto", informou o secretário de comunicação do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC durante palestra para os sindicalistas da região de Sorocaba, em maio deste ano. A fundação que dirige a TV planeja, em breve, obter verba para novas antenas e aumentar o alcance da emissora.

A montagem do canal TVT obedece a determinação de congresso da categoria no ABC. Há muito tempo os trabalhadores na base decidiram entrar na disputa por uma concessão de tevê e ocupar espaço na luta pela democratização dos meios de comunicação.

O primeiro pedido aconteceu em 1987. Lula, na época deputado federal, e Vicentinho, presidente do Sindicato, entregaram pessoalmente a Antonio Carlos Magalhães, ministro da Comunicações do governo Sarney.

"Ele disse que via o pedido com simpatia, mas nunca deu resposta", conta Vicentinho. A concessão só saiu 20 anos depois, já no governo Lula.

Voz para o trabalhador
A Rede TVT será educativa e deve ser sintonizada no canal 46 UHF. Em um primeiro momento levará ao ar uma hora e meia de programação própria diária. O restante do tempo será ocupado com retransmissões da TV Brasil e de especiais das tevês Câmara e Senado.

"Nosso diferencial é garantir vez e voz aos trabalhadores e aos movimentos sociais marginalizados pelas grandes emissoras", explica Sanches. "Tanto, que nosso eslogam será TVT, a teve que te vê".

Poucos controlam o setor
A Rede TVT será uma experiência única por tratar-se do primeiro canal de televisão no Brasil dirigido apenas por trabalhadores.

Isto acontece porque o sistema de televisão no País é controlado por cinco grandes emissoras nacionais e suas quase mil repetidoras espalhadas em todo o território nacional estão nas mãos de grupos políticos locais.

Junto com três grandes jornais, eles são responsáveis por praticamente tudo o que os brasileiros veem, leem e ouvem e não possuem qualquer interesse em permitir que os trabalhadores façam parte do grupo.

Sindicato é mantenedor da Fundação

A outorga da emissora foi feita em outubro do ano passado por meio de decreto assinado pelo presidente Lula e pelo então ministro das Comunicações, Hélio Costa passado e publicada no Diário Oficial da União. A concessão é de um canal educativo e foi feita à Fundação Sociedade de Comunicação, Cultura e Trabalho, entidade que tem como instituidor e mantenedor o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Além do Canal 46 UHF, a Fundação também já teve outorgadas, no ano passado, mais uma emissora UHF e duas emissoras de rádio.

A Fundação Sociedade Comunicação, Cultura e Trabalho foi criada em 10 de setembro de 1991, sem fins lucrativos, para produzir e divulgar programas de conteúdos educativo, cultural, informativo e recreativo, em todo o território nacional. A Fundação é dirigida por conselho composto por 40 membros, que representam diversas categorias de sindicatos filiados à CUT (Central Única dos Trabalhadores), como Metalúrgicos e Químicos do ABC, Bancários de São Paulo e do ABC, Petroleiros, Professores e Jornalistas de São Paulo. Em outubro de 2007, assembléia extraordinária no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC aprovou aporte no valor de R$ 15 milhões à área de comunicação para os próximos anos.

Entrevista coletiva
O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Sérgio Nobre, e o presidente da Fundação Sociedade Cultura e Trabalho, Valter Sanches, concederão entrevista coletiva à imprensa no dia 29/07 (quinta-feira), às 15h30, na sede do sindicato. Nobre e Sanches vão anunciar e detalhar a estreia da Rede TVT, a primeira emissora de televisão dos trabalhadores.

Profissionais de comunicação que queiram participar da coletiva devem confirmar presença por email até quarta, 28. Endereços: [email protected]
e [email protected]

Deixe seu Recado