SMetal

Imprensa

Tecsis

Sindicato dos químicos pode ser processado por mentir para metalúrgicos da Tecsis

Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 - Atualizado em 27/12/2016 11:52

O sindicato dos químicos de Sorocaba distribuiu, nesta terça, dia 8, um informativo enganoso aos trabalhadores da Tecsis, alegando que a Justiça teria "reconhecido" a empresa como sendo do setor químico. Nos textos, o sindicato dos químicos tenta convencer os funcionários da Tecsis de que eles deixaram de ser metalúrgicos. Mas isso é mentira.

A assessoria jurídica do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região estuda processar o sindicato dos químicos por "dano moral coletivo" devido ao conteúdo da publicação.

Para o Sindicato dos Metalúrgicos, além de propositalmente criar insegurança e confundir os trabalhadores, o sindicato dos químicos deturpou uma decisão judicial que, na verdade, restabeleceu a situação anterior ao processo e manteve o Sindicato dos Metalúrgicos como legítimo representante dos trabalhadores da Tecsis.

Como base para o informativo, o sindicato dos químicos, filiado à Força Sindical, usou o resultado de uma sessão realizada no último dia 18 de novembro, no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), da 15ª Região de Campinas, na qual a Justiça extinguiu um processo de 2006, que tratava da representação sindical na Tecsis, envolvendo os sindicatos dos metalúrgicos e dos químicos.

 A extinção do processo em novembro fez com que a representação voltasse às condições anteriores a 2006, quando o Sindicato dos Metalúrgicos, filiado à CUT, representava os trabalhadores da Tecsis em todas as negociações e ações sindicais e trabalhistas. Ou seja, antes do sindicato dos químicos criar toda a confusão a fim de obter a contribuição sindical dos trabalhadores.

Aliás, desde o início, a reivindicação dos químicos não é representar os funcionários; e sim receber suas contribuições financeiras. Já o Sindicato dos Metalúrgicos, desde sempre, priorizou a representação dos trabalhadores da Tecsis.

Mesmo antes do TRT extinguir o processo, o Sindicato dos Metalúrgicos já havia garantido a representação sindical na Tecsis por meio de uma decisão favorável da 1ª Vara do Trabalho de Sorocaba, em agosto de 2007. Essa decisão foi tomada com base em uma vistoria que a juíza Maria Cristina Brizotti Zamuner fez pessoalmente em fábricas da Tecsis.

"Em resumo, o sindicato dos químicos cometeu mais uma mentira vergonhosa, passível de ação judicial por causar danos nos trabalhadores, que ficaram indignados com o informativo daquele sindicato e procuraram o Sindicato dos Metalúrgicos para tomar providências", esclarece Valdeci Henrique da Silva, o Verdinho.


Informação de verdade

Deixe seu Recado