SMetal

Imprensa

Transporte coletivo

Sindicato desmente números da Urbes sobre greve

Quarta-feira, 28 de Junho de 2017 - 17:00 - Atualizado em 28/06/2017 18:21
Imprensa SMetal

, Fabiana Caramez
Na nota o Sindicato afirma que, na verdade, tem mantido circulando um número de ônibus superior ao exigido pela liminar, pois todos os ônibus especiais estão nas ruas em todos os horários.Fabiana Caramez
O Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região enviou ontem, dia 27, comunicado à imprensa no qual afirma estar mantendo mais ônibus em circulação do que o percentual determinado pela justiça. Na mesma nota o sindicato acusa a Urbes de manipular números a respeito do volume da frota para levar a imprensa e a sociedade a erro.

Nos primeiros dias da greve, que começou na noite do dia 22 e reivindica reajuste salarial, o Sindicato vinha mantendo 40% da frota convencional em circulação, além de 100% dos ônibus especiais (adaptados). Esses percentuais constaram em ata redigida no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) na mesma data.

Por ordem de liminar judicial concedida à Urbes no dia 23, o Sindicato passou a manter 70% da frota circulando nos horários de pico e 50% nos horários normais.

Na nota o Sindicato afirma que, na verdade, tem mantido circulando um número de ônibus superior ao exigido pela liminar, pois todos os ônibus especiais estão nas ruas em todos os horários.

Além disso, na segunda-feira, dia 26, uma das duas empresas concessionárias do transporte coletivo em Sorocaba, a Consórcio Sorocaba (Consor) operou com 100% da frota em todos os horários. Além da Consor, também a Sorocaba Transportes Urbanos (STU) opera o sistema na cidade.

" Portanto, é falsa a informação [da Urbes] de que o Sindicato não está cumprindo a determinação da liminar", diz a nota.

 

Urbes reclama todo dia

Todos os dias a Urbes tem enviado comunicados à imprensa questionando o volume de ônibus em circulação. Muitas vezes, o questionamento da empresa pública, subordinada ao prefeito José Crespo (DEM), limita-se a diferenças de 1% ou 2% em relação aos números divulgados pelo Sindicato.

Ontem, por exemplo, a Urbes enviou comunicado à imprensa para dizer que a STU operou com 69% da frota em horário de pico (6h às 9h), ao invés dos 70% determinados pela liminar. Segundo a assessoria do sindicato, porém, os 70% referem-se a todo o sistema, que envolve duas empresas, incluindo ônibus convencionais e especiais. E, nesse sentido, afirma o sindicato, "estamos operando com bem mais que os 70% exigidos e que corresponde a 250 ônibus".

Na segunda-feira a Urbes já havia enviado nota afirmado que o sistema operou com 68% da frota ao invés de 70%. O sindicato novamente contestou e lembrou que, além de 70% dos ônibus convencionais, todos os 20 ônibus especiais do sistema estavam operando naquele dia.

 

Veja abaixo a íntegra da nota do Sindicato dos Rodoviários:

O Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região vem a público esclarecer questão referente à porcentagem de ônibus que a entidade sindical mantém em circulação durante esse período de greve:

1) A Urbes – Trânsito e Transportes insiste em enviar à imprensa comunicado destacando um suposto não cumprimento pelo Sindicato das porcentagens determinadas pelo Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região. A Urbes está equivocada em sua contabilidade e, dessa forma, está induzindo a imprensa ao erro.

2) Nos comunicados enviados à imprensa, a Urbes apresenta a quantidade de carros em circulação de cada empresa que opera as linhas do transporte urbano de Sorocaba – Sorocaba Transportes Urbanos (STU) e Consórcio Sorocaba (CONSOR) -, porém não apresenta a quantidade de carros do transporte especial.

3) A liminar deferida pelo TRT-15ª refere-se a “manutenção dos serviços de transporte coletivo e especial, em 70% (setenta por cento) de cada empresa concessionária para os horários considerados de pico, e para os demais horários a manutenção da frota de 50% (cinquenta por cento) de cada operados.”

4) O Sindicato dos Rodoviários, como em todo movimento grevista ou de protesto ao longo dos anos, sempre mantém a frota do transporte especial circulando em 100%, o que significa em números absolutos 10 ônibus em cada empresa.

5) Para manter em funcionamento os 70% da frota em horário de pico e os 50% da frota nos demais horários, o Sindicato sequer tem levado em consideração a porcentagem do transporte especial. Ou seja, o Sindicato dos Rodoviários está mantendo em circulação, nos horários de pico, os 70% da frota de ônibus convencionais mais os 100% da frota de ônibus do transporte especial; da mesma forma nos demais horários o Sindicato mantém em circulação os 50% da frota de ônibus convencionais mais os 100% da frota de ônibus do transporte especial.

6) Portanto, é falsa a informação de que o Sindicato não está cumprindo a determinação da liminar de manter 70% da frota de cada empresa em horário de pico e 50% nos demais horários.

7) O Sindicato dos Rodoviários está cumprindo uma porcentagem de frota em circulação muito maior do que a determinada pela Justiça do Trabalho.

Deixe seu Recado