SMetal

Imprensa

Caldini Crespo

Sessão sobre a cassação de Prefeito usa estratégia do 'tapetão'

O prazo máximo para finalizar a sessão é 0h de domingo. Crespo é acusado de infração político-administrativa no caso do falso voluntariado na Prefeitura, envolvendo a ex-assessora Tatiane Polis

Quinta-feira, 01 de Agosto de 2019 - 15:49 - Atualizado em 06/08/2019 15:04
Imprensa SMetal

câmara, sessão, sorocaba, crespo, cassação,, Fernanda Ikedo / Imprensa SMetal
Sorocabanos chegaram à Câmara por volta das 6h para pressionar os vereadores que votem pela cassaçãoFernanda Ikedo / Imprensa SMetal
Desde às 14h, os vereadores estão se revezando na leitura das mais de 900 páginas do relatório da Comissão Processante que pede a cassação do prefeito José Caldini Crespo (DEM), por consenso dos parlamentares da Câmara Municipal. Após a leitura, ainda serão transmitidas mais quatro horas de vídeos que constam nos autos do processo.

O prazo máximo para finalizar a sessão é 0h de domingo. Crespo é acusado de infração político-administrativa no caso do falso voluntariado na Prefeitura, envolvendo a ex-assessora Tatiane Polis.

O estudante de biologia da UFSCar, Raul Walace Amorim de Carvalho, chegou por volta das 6h30 para conseguir se cadastrar e conseguir acompanhar a sessão. Pela percepção dele, de manhã, os vereadores estavam bem receosos na sessão ordinária e, agora à tarde, estão evitando o público. “Vi muitos deles saindo da sessão e tendo conversas com os secretários da prefeitura, como Flávio Chaves e outros”, conta.

Para a cassação do prefeito - segunda enfrentada por Crespo - é preciso 14 votos, dos 20 vereadores. De acordo com a secretária jurídica da Câmara de Sorocaba, Márcia Pegorelli Antunes, o presidente da Câmara, Fernando Dini, pode interromper a sessão desta quinta-feira para continuar nesta sexta, dia 2, ou permitir que siga sem interrupção. O vereador Francisco França (PT) afirma que a sessão não será interrompida.

Para o advogado Paulo Henrique Soranz essa tática de sessão longa, colocada em prática por Crespo, é uma estratégia para terminar em arquivamento. "Eles estão lendo vagarosamente, 3 minutos cada página em média", conta.

E completa: "é preciso mobilizar a população para alertar sobre isso que está acontecendo. Quando Crespo admite que não tem possibilidade para se livrar da cassação e ele usa essa estratégia, a mais baixa possível de tentar prolongar ao máximo a sessão, é uma confissão de culpa".

O relatório final da Comissão Processante foi entregue à presidência da Câmara nesta terça-feira, dia 30. Os integrantes da comissão por 2 votos contra 1 acreditam que o prefeito cometeu infração político-administrativa.

Essa é uma das justificativas dos vereadores que ainda estão indecisos em relação à cassação. Durante a sessão extraordinária, cada vereador tem direito a 15 minutos e a defesa tem direito a duas horas após leitura e vídeos dos processos.

Deixe seu Recado