SMetal

Imprensa

Coronavírus

Schaeffler: metalúrgicos aprovam medidas de proteção ao emprego e PPR

Negociada pelo SMetal, medida de enfrentamento à crise garante melhores salários e benefícios do que a MP 936; primeira parcela do PPR 2020 será paga em junho. Acordo foi aprovado com 84,38% dos votos

Quarta-feira, 06 de Maio de 2020 - 18:21 - Atualizado em 08/05/2020 15:02
Imprensa SMetal

schaeffler, contrato, crise, enfrentamento, votação, ppr,, Foguinho/Arquivo Imprensa SMetal
A votação da Schaeffler foi realizada a partir de uma plataforma virtual criada pelo Sindicato, respeitando a orientação de órgãos de saúde de evitar aglomerações Foguinho/Arquivo Imprensa SMetal
Com 84,38% dos votos favoráveis, 12,93% contrários e 2,69% abstenções, os trabalhadores da Schaeffler, em Sorocaba, aprovaram acordo de redução de jornada e salário negociado pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal). A proposta garante melhores salários e benefícios do que os previstos na Medida Provisória nº 936.

Além disso, em votação virtual, foi aprovada também a suspensão dos contratos para trabalhadores do grupo de vulnerabilidade, com manutenção dos salários e benefícios, e um aditamento ao acordo do Programa de Participação nos Resultados (PPR) de 2020, com pagamento da primeira parcela previsto para junho.

Dos 2.976 trabalhadores aptos a votar, 2.304 (77,42%) participaram da assembleia virtual. Desses, 1.944 votaram a favor, 298 contra e 62 preferiram se abster.

A redução de jornada e salário tem vigência de 90 dias, já a suspensão do contrato é válida por 60 dias. Em ambas medidas, os trabalhadores têm garantido estabilidade no emprego até 30 de novembro.

De acordo com o presidente do SMetal, Leandro Soares, apesar do momento de incertezas causado pela pandemia do novo coronavírus, após intensa negociação, o Sindicato conseguiu garantir menores perdas salariais aos trabalhadores da fábrica.

“Com a MP do governo, o rendimento dos funcionários cairia consideravelmente. A negociação do Sindicato e a pressão dos trabalhadores possibilitaram um maior complemento da empresa, chegando ao salário líquido ou mais próximo a esse valor”, conta.

A votação foi realizada a partir de uma plataforma virtual criada pelo Sindicato, em parceria com a Pandora Soluções, respeitando a orientação de órgãos de saúde de evitar aglomerações e garantindo a participação dos trabalhadores, de forma transparente, sigilosa e democrática.

PPR 2020

Diante o anúncio da Schaeffler de que não pagaria a primeira parcela do Programa de Participação nos Resultados de 2020, prevista para esta semana, os trabalhadores da empresa aprovaram um comunicado de greve na empresa, em assembleia na última quinta-feira, dia 30.

Segundo o vice-presidente do SMetal, Valdeci da Silva (Verdinho), membro do CSE da Schaeffler, o benefício havia sido aprovado em 2019, em um acordo válido por dois anos. “Os trabalhadores estavam contando com esse dinheiro, por isso foi surpresa o anúncio da empresa de que não teria caixa para efetuar os pagamentos”, explica.

Após a pressão dos trabalhadores, o Sindicato e a Schaeffler retomaram as negociações e definiram uma proposta de aditamento ao acordo, com novos parâmetros e o pagamento da antecipação para junho deste ano. A proposta foi aprovada na assembleia online, que ocorreu entre os dias 5 e 6 de maio.

“Sabemos que o momento é bastante delicado, mas não podemos aceitar que essa crise caia apenas na conta dos trabalhadores. Parabéns a todos e todas pela expressiva participação na votação, vamos continuar fiscalizando e lutando por melhorias na fábrica”, assegura o coordenador do CSE da Schaeffler, Claudemir dos Santos (Borboleta).

Deixe seu Recado