SMetal

Imprensa

Ticket Refeição

São Roque: metalúrgicos do Grupo Metalvic cobram respeito dos patrões

Empresa tem se negado a negociar a pauta dos trabalhadores entregue pelo SMetal, que reivindica o pagamento do ticket refeição. Em assembleia nesta sexta, 23, foi aprovada a realização de protestos para pressionar os patrões

Sexta-feira, 23 de Julho de 2021 - 12:44 - Atualizado em 23/07/2021 12:55
Imprensa SMetal

metalvic, grupo, smetal, sindicato, protesto, assembleia, vicfer, saboo, Reprodução/Vídeo
Por unanimidade, foi aprovada a realização de protestos caso os representantes do Grupo Metalvic não iniciem as negociações na próxima semanaReprodução/Vídeo
Após inúmeras tentativas do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) em dar início às negociações para o pagamento de um ticket refeição aos trabalhadores do Grupo Metalvic, em São Roque, os funcionários decidiram dar um basta a essa situação.

Em assembleia realizada na manhã desta sexta-feira, dia 23, foi aprovado, por unanimidade, que caso a empresa não responda à pauta de reivindicação e inicie as negociações do benefício em uma semana, os metalúrgicos irão realizar protestos de duas horas na porta da fábrica. “Se isso não for o bastante, o próximo encaminhamento é greve!”, enfatiza o dirigente sindical Wagner Bueno, um dos responsáveis pelas negociações com empresas da região de Araçariguama.

Para o dirigente, a recusa das empresas do Grupo Metalvic de negociar o benefício é uma afronta aos trabalhadores. “Se negar a até mesmo ouvir as reivindicações dos seus funcionários é uma falta de respeito sem tamanho com quem produz as riquezas da empresa. E os trabalhadores estão cansados desta situação”, destaca.

Ele lembra que não é a primeira vez que a empresa age dessa maneira. “Já enviamos outras pautas, como a de PPR, por exemplo, mas a fábrica sequer respondeu à solicitação de sentar e negociar qualquer tipo de melhoria aos trabalhadores”, critica Wagner.

As assembleias presenciais promovidas pelo SMetal são realizadas em espaço aberto, com distanciamento e uso obrigatório de máscara, procurando evitar ao máximo a aglomeração dos trabalhadores.

Deixe seu Recado