SMetal

Imprensa

Sorocaba

Reajuste de 9,38% nas tarifas de ônibus é maior que inflação do período

Quinta-feira, 18 de Junho de 2015 - Atualizado em 27/12/2016 13:57
Imprensa SMetal

,
O reajuste da tarifa no transporte coletivo foi de R$0,30
A partir de hoje, dia 18, subiu de R$ 3,20 para R$ 3,50 o valor do passe social do transporte coletivo em Sorocaba. O aumento de R$0,30 nas tarifas, anunciado semana passada pelo presidente da Urbes - Trânsito e Transportes, Renato Gianolla. O reajuste da tarifa representa aumento de 9,38% no passe social, índice superior à inflação medida no mesmo período pelo INPC/IBGE, que foi de 8,76% de junho de 2014 a maio de 2015. O reajuste anterior da passagem em Sorocaba foi junho de 2014.

O passe para estudantes se mantém em R$1,50 e o vale-transporte passa a custar R$3,70.

Quem precisa do transporte, como é o caso da recepcionista Magda Barbosa, reclama do encarecimento da passagem "eu sou casada e se eu e meu marido fizermos o uso do ônibus duas vezes ao dia vamos pagar R$14. Vai ficar muito caro. Se der, compensa ir a pé".

O economista da subseção do Dieese dos Metalúrgicos de Sorocaba, Fernando Lima, explica que o aumento nas passagens para pessoas que ganham um salário mínimo - R$ 788 mensais-, tem um importante peso no orçamento, que reduz o poder de compra. "O indivíduo não pode deixar de utilizar o transporte caso more longe de seu local de trabalho. Logo, ir a pé não é uma opção. Por isso ele acaba deixando de comprar outras coisas para andar de ônibus".

Lima diz que o gasto anual com o uso do transporte duas vezes por dia subiu R$ 165,60 para quem usa o passe social. No ano, a despesa individual com ônibus passou de R$ 1.766,40 para R$ 1.932,00.

O Coletivo CHE está organizando nas redes sociais, um ato de protesto às 17h desta quinta-feira, dia 18, na Praça da Bandeira, na região central de Sorocaba. Em 6 de junho de 2013 o anúncio de R$0,20 nas tarifas dos ônibus municipais, que custavam R$2,95, levou a população às ruas em protesto. O reajuste acabou sendo suspendo pela Prefeitura. Dois anos depois, o transporte está R$0,55 mais caro.

Em Ribeirão Preto, que tem 658 mil habitantes, muito próximo dos 637 mil de Sorocaba (dados do IBGE 2014), o passe social também custa R$3,50. Mas os estudantes de escolas públicas têm passe livre.

De acordo com a assessoria de imprensa da Urbes, o reajuste na tarifa tem base no aumento dos salários conquistado pela categoria do transporte, nos gastos com combustível, com manutenção da frota e em despesas gerais.

Acessibilidade

A Urbes afirma que 100% da frota de Sorocaba, 424 ônibus, é adequada em termos de acessibilidade. Mas, no caso de obesidade, os ônibus não possuem catracas compatíveis, segundo usuários.

Luiza Von Bernardi, uma das usuárias contatadas pela reportagem, destaca que as catracas, tanto dos terminais quanto dos ônibus, causam desconforto e constrangimento. "As pessoas mais gordinhas encontram dificuldades em passar por catracas tão pequenas".

Deixe seu Recado