SMetal

Imprensa

TV SMetal

Rádio JP: Leandro Soares fala sobre medidas de enfrentamento à Covid

Em entrevista à Rádio Jovem Pan, na manhã desta quinta-feira, dia 1º, o presidente do SMetal, Leandro Soares, comentou sobre algumas das ações tomadas pela entidade para o enfrentamento da Covid-19

Quinta-feira, 01 de Abril de 2021 - 15:28 - Atualizado em 05/04/2021 09:46
Imprensa SMetal

Em entrevista à Rádio Jovem Pan, em Sorocaba, na manhã desta quinta-feira, dia 1º, o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal), Leandro Soares, comentou sobre algumas das ações tomadas pela entidade para o enfrentamento da Covid-19 na cidade.

Além de entrar com uma ação civil pública na Justiça e com denúncia contra o prefeito Rodrigo Manga (Republicanos) no Ministério Público, por conta da exclusão dos trabalhadores da indústria da antecipação dos feriados na cidade, a entidade vem buscando negociar medidas de lockdown para conter a disseminação da doença também nas fábricas da categoria.

Confira abaixo alguns trechos da entrevista:

Denúncia no MP

“O que motivou o Sindicato a entrar na Justiça questionando o decreto do prefeito foi o princípio de isonomia, mas principalmente a discriminação que o Manga ocasionou aos trabalhadores e trabalhadoras da indústria. Nós entendemos que não tem como existir “meio feriado”. Ou é para todo mundo, ou não tem que existir feriado”.

Lockdown

“O Sindicato tem defendido ao longo dos últimos dias o lockdown, que é a única alternativa para esse momento - essa conjuntura - de nós minimizarmos a situação da Covid-19 em nossa cidade”.

Lotação dos ônibus

“Quanto à questão da lotação dos ônibus pela manhã de ontem (31), nós já havíamos dito o que isso podia acontecer com esse decreto apenas para uma parcela da população. Ainda mais com a diminuição do transporte”.

Indústria de Sorocaba

“Para vocês terem ideia, apenas em Sorocaba, nós temos cerca de 50 mil trabalhadores na indústria e nem todos eles são providos de transporte fretado. Por isso, já imaginávamos e, inclusive discutimos com o poder público, as consequências que esse decreto acarretaria à população sorocabana, especialmente trabalhadores da indústria”.

Assista a integra:

Deixe seu Recado