SMetal

Imprensa

Corrupção

Quatro políticos do PMDB receberam pedido de prisão

Como era de se esperar, PMDB atrapalha investigações e tenta acabar com a Lava Jato

Quarta-feira, 08 de Junho de 2016 - 11:38 - Atualizado em 27/12/2016 14:49
Imprensa SMetal

,
Em delação premiada Machado disse que teria pago pelo menos R$ 70 milhões aos líderes do PMDB no Senado
Os políticos do PMDB José Sarney, ex-presidente do Brasil, o atual presidente do Senado, Renan Calheiros, o deputado afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha e o senador Romero Jucá tiveram pedidos de prisão decretados pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Os pedidos para prender os peemedebistas foi enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) e o caso será analisado pelo ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no Supremo.

A acusação é de que esses políticos, envolvidos com o golpe, estão prejudicando a operação contra corrupção. Renan, Sarney e Jucá tiveram conversas divulgadas por meio de gravações feitas pelo ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, e que sugerem esquema para atrapalhar as investigações.


Partido golpista

Em delação premiada Machado disse que teria pago pelo menos R$ 70 milhões aos líderes do PMDB no Senado.

Já Eduardo Cunha, mesmo afastado da Câmara dos Deputados, é acusado de continuar atrapalhando as investigações contra ele na Justiça e no Conselho de Ética da Câmara.

Deputado Federal: Eduardo Cunha, Quatro políticos do PMDB receberam pedido de prisão
1/4 Deputado Federal: Eduardo Cunha
Senador: Romero Jucá, Quatro políticos do PMDB receberam pedido de prisão
2/4 Senador: Romero Jucá
Presidente do Senado: Renan Calheiros, Quatro políticos do PMDB receberam pedido de prisão
3/4 Presidente do Senado: Renan Calheiros
Senador: José Sarney, Quatro políticos do PMDB receberam pedido de prisão
4/4 Senador: José Sarney

Deixe seu Recado