SMetal

Imprensa

Balanço

Primeira parcela de PPR dos metalúrgicos injetará R$ 66 mi na economia

Já foram fechados 50 acordos em empresas de todos os portes e o Sindicato atua para iniciar negociações em outras com a participação dos trabalhadores

Quarta-feira, 03 de Agosto de 2016 - 10:42 - Atualizado em 27/12/2016 15:05
Imprensa SMetal

,
De acordo com o economista da subseção do Dieese, André Barros, a maior parte da participação é paga na primeira parcela, dia 31 de dezembro
A primeira parcela do Programa de Participação nos Resultados (PPR) dos metalúrgicos de Sorocaba e região injetará R$ 66 milhões na economia local até o final deste ano.

De acordo com o economista da subseção do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) dos Metalúrgicos de Sorocaba, André Corrêa Barros, desde o início do ano até o dia 31 de julho foram fechados 50 acordos de PPR.

"Já foram contemplados 17.314 trabalhadores, que correspondem a 47% da base do Sindicato", explica André. Esses acordos incluem empresas de todos os portes, desde 2 até 3.400 metalúrgicos.

O assessor político do Sindicato, Imar Rodrigues, alerta os trabalhadores que o pagamento pelas empresas do PPR não é obrigatório por lei. "A Lei nº 10.101/2000 apenas regulamenta os critérios acerca da negociação, critérios e pagamento deste benefício. Não determina que as empresas paguem. Por isso, é importante a mobilização e atuação dos trabalhadores com o sindicato na reivindicação e negociação do Programa. Só assim este importante instrumento de distribuição de renda é alcançado pela nossa categoria", esclarece.

"Há muitas negociações em andamento. Empresas que ainda não abriram as negociações, o Sindicato está atuando para mobilizar os trabalhadores e pressionar os empresários a concederem o benefício", afirma o diretor executivo do SMetal, Silvio Ferreira.


Desenvolvimento da economia

Conforme explica o economista da subseção do Dieese, André Barros, a maior parte da participação é paga na primeira parcela, que deve ser efetuada até o dia 31 de dezembro. Já a segunda parcela depende da obtenção de metas. "Mas com o fechamento de todos os acordos o valor total do PPR dos metalúrgicos deve passar dos R$ 100 milhões".

Ele ressalta ainda que esses valores estimulam o desenvolvimento do comércio e chega até a aquecer a indústria, visto que o trabalhador pode dar entrada numa moto ou num carro, por exemplo.


Empresas com acordos de PPR fechados

Acofiltro
Aluisa
Aluminio Sul
Alumiso
Aluzinco
Apextool
CNH Case
Dana
De Nora
Dental Morelli
Emerson
Faurecia
Hurt Infer
Inser
ISA
JCB
Johnson Controls
Junji Takeuchi
Usimaco
Metalex
Moura Baterias
Okra
Prysmian
Bosch
Sanoh do Brasil
Scórpios
Sibrol
Sidor
Metal Borracha
Tecnofix
Toyota
TT Steal
Valmar
Wobben
Wyda
Yutaka
ZF do Brasil
Blinda
New Metais
Senior
Nova Tambore
Moxba
Atlanta
Furukawa
Nipro
Intacta
Vossloh
Schaeffler
Tinken
Kanjiko

Deixe seu Recado