SMetal

Imprensa

Mais direitos

Plenária debate reivindicações dos trabalhadores da autopeça Nal

Terça-feira, 29 de Janeiro de 2019 - 15:46 - Atualizado em 31/01/2019 10:51
Imprensa SMetal

Nal, plenária, fábrica, smetal, direito, Foguinho/Arquivo SMetal
A fábrica Nal do Brasil pertence ao grupo japonês Koito, líder do mercado mundial de faróis automotivos, e tem 306 trabalhadoresFoguinho/Arquivo SMetal
O Sindicato dos Metalúrgico de Sorocaba e Região (SMetal) realizou no último sábado, dia 26, uma plenária com trabalhadores da autopeça Nal dos Brasil para informar e debater sobre as propostas da empresa às reinvindicações dos funcionários.

O pagamento de Programa de Participação nos Resultados (PPR) proporcional ao tempo de trabalho, vale alimentação, vale transporte para o administrativo e uma política de grade salarial são algumas das pautas debatidas entre o SMetal e a empresa nos últimos meses.

De acordo com o dirigente sindical João Farani, além de atualizar os trabalhadores sobre as negociações, a plenária teve o objetivo de debater estratégias para as próximas ações do Sindicato. “Em breve, voltaremos à porta da empresa para conversar com todos os funcionários e tirar novos encaminhamentos tirados na nossa plenária”, explicou.

Ele informou que, até o momento, as propostas apresentadas pela empresa não atendem às solicitações dos metalúrgicos. “Na mesa, o argumento deles é que a fábrica no Brasil ainda está no seu início de produção e sabemos disso. Queremos que ela cresça, mas esse crescimento tem que chegar a trabalhador”, assegurou.

E completou: “O que estamos reivindicando é o que é de direito do trabalhador, nada além disso”.

Dados econômicos

Durante a plenária, o economista da subseção Dieese dos Metalúrgicos de Sorocaba, Fernando Lima, apresentou também alguns dados econômicos que dão embasamento nas negociações do Sindicato com as empresas metalúrgicas.

A fábrica Nal do Brasil pertence ao grupo japonês Koito, líder do mercado mundial de faróis automotivos, fica no Jardim Ibiti do Paço e tem 306 trabalhadores.

Deixe seu Recado