SMetal

Imprensa

Na Câmara

Observatório de Direitos Humanos será lançado nesta terça-feira, dia 11

Audiência comemora os 70 anos de existência da Declaração Universal dos Direitos Humanos proclamada pelas Nações Unidas e cria o Observatório de Direitos Humanos.

Terça-feira, 11 de Dezembro de 2018 - 09:52 - Atualizado em 12/12/2018 09:43
Imprensa SMetal

audiência, pública, salvadora, direitos, humanos, Divulgação
Audiência comemora os 70 anos de existência da Declaração Universal dos Direitos Humanos proclamada pelas Nações Unidas Divulgação
Nesta terça-feira, dia 11, será lançado o Observatório de Direitos Humanos da Região Metropolitana de Sorocaba na Câmara Municipal, durante audiência pública, das 19h às 22h, que celebrará os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

A criação do observatório que recebe o nome de Salvadora Lopes – operária e primeira vereadora eleita de Sorocaba - é iniciativa de um grupo de militantes de diversos movimentos sociais da cidade e região que estão na luta por cidadania.

De acordo com a professora universitária e uma das idealizadoras do Observatório, Fina Tranquilim, ressalta que “os direitos humanos defendem sobre tudo a vida! Os direitos humanos defendem a liberdade de ser, existir e se expressar como humano em todas as suas formas, independentemente de identidade de gênero, orientação sexual, religiosa, filosófica ou política”.

O Observatório Salvadora Lopes de Direitos Humanos é uma iniciativa da sociedade civil da região metropolitana de Sorocaba, é suprapartidário, não é ligado a nenhuma denominação religiosa ou filosófica.

A princípio o Observatório atuará em três frentes:

1ª) Cultural: criando e apoiando projetos culturais atrelados ao empoderamento daqueles que são “invisíveis” socialmente, que por isso são violentados em seus direitos e silenciados pelo poder.

2º.) Pedagógica: formação educacional, por meio de palestras, rodas de conversas, debates, dinâmicas educacionais, etc. junto às comunidades sobre tudo periféricas.

3ª.) Pesquisa: O observatório atrelado às Universidades e Escola de Ensino Superior, da região metropolitana de Sorocaba, promoverá a pesquisa cientifica e os projetos de extensão universitária, munindo assim de dados e análise sobre os Direitos Humanos, a fim de exigir políticas públicas.

4ª) Denúncia: acompanhando e encaminhando situações concretas de transgressão aos direitos humanos, assim como, cobrando as soluções dos órgãos competentes.

O Observatório Salvadora Lopes de Direitos Humanos elaborará relatórios periódicos de violência contra os direitos humanos, publicará os resultados e análises das pesquisas e, portanto, servirá também de local de pesquisa para estudantes, professores, Ongs, Ocips, coletivos, movimentos sociais, etc.

A audiência pública desta terça-feira, dia 11, foi convocada pela vereadora Iara Bernardi (PT), em conjunto com o mandato da vereadora Fernanda Garcia (PSol). A Câmara fica no Alto da Boa Vista, ao lado do prédio da Prefeitura de Sorocaba.

 

 “Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade”.

Deixe seu Recado