SMetal

Imprensa

Cinema

"O Processo" fica em cartaz em Sorocaba até quarta-feira, dia 27

As sessões são às 17h e às 20h30

Segunda-feira, 25 de Junho de 2018 - 16:47 - Atualizado em 25/06/2018 17:02
Imprensa SMetal

, Divulgação
O valor do ingresso varia de R$ 10 a R$ 12. As sessões são às 17h e às 20h30Divulgação
“O Processo”, documentário de Maria Augusta Ramos, está em cartaz na sala 6 do cinema do Sorocaba Shopping até o próximo dia 27.

O longa, que estreou mundialmente em fevereiro, no Festival de Berlim e foi escolhido pelo público como o terceiro melhor documentário da mostra Panorama, retrata o processo que culminou no impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, em 31 de agosto de 2016.

Diretora dos longas premiados "Futuro Junho" (2015), "Seca" (2015), "Morro dos Prazeres" (2013), "Juízo" (2007), "Justiça" (2004) e "Desi" (2000), em seu novo trabalho, Maria Augusta Ramos busca compreender e refletir sobre o atual momento histórico brasileiro. A diretora dá continuidade às abordagens desenvolvidas a partir do sistema judiciário do país na trilogia formada por "Justiça", "Juízo" e "Morro dos Prazeres".

O oficial de justiça Pedro Tortello assistiu o filme no dia da estreia em Sorocaba (21/6) e afirma ser “um dos melhores registros visuais sobre a efetivação do golpe, sem falas ensaiadas, apenas com a narrativa dos acontecimentos contados através dos principais atores daquele momento: os políticos e o povo”.

Ele ressalta ainda que “fica subentendido o caráter puramente político do afastamento da Dilma, pois os requerimentos técnicos foram todos desprezados”.

Para realizar "O Processo", Maria Augusta passou vários meses em Brasília, sua cidade natal, acompanhando cada passo do processo de impeachment, somando 450 horas de material filmado. Sem fazer entrevistas ou intervir nos acontecimentos, ela e sua equipe circularam por corredores do Congresso Nacional, filmaram coletivas de imprensa, registraram as votações na Câmara dos Deputados e no Senado e testemunharam bastidores nunca mostrados em noticiários.

O longa venceu o prêmio de melhor longa-metragem internacional no Festival Documenta Madri, na Espanha, levou o Prêmio Silvestre e o Prêmio do Público de melhor longa-metragem no Festival Indie Lisboa, em Portugal, e conquistou o de Melhor Longa Metragem na Competição Internacional do Festival Internacional de Documentários Visions du Reel em Nyon, na Suíça.

Deixe seu Recado