SMetal

Imprensa

Assembleia

Nal do Brasil: trabalhadores aprovam estabilidade até dezembro e PPR

Acordo foi aprovado por 97,61% dos votos; assembleia online aconteceu entre dos dias 15 e 16 de junho. Programa de Participação nos Resultados de 2020 não será afetado pelo tempo de redução de jornada

Terça-feira, 16 de Junho de 2020 - 16:10 - Atualizado em 16/06/2020 16:50
Imprensa SMetal

nal, acordo, redução, ppr, koito, Foguinho/Arquivo Imprensa SMetal
A fábrica NAL do Brasil pertence ao grupo japonês Koito, líder do mercado mundial na fabricação de faróis automotivos, e fica no Jardim Ibiti do Paço.Foguinho/Arquivo Imprensa SMetal
Os trabalhadores da autopeça Nal do Brasil, em Sorocaba, aprovaram o acordo do Programa de Participação nos Resultados (PPR) para 2020, em votação online. Na mesma assembleia, entre outros itens, foi aprovada a redução de jornada com garantia de estabilidade no emprego até dezembro.

Realizada no Portal SMetal entre segunda e terça-feira, dias 15 e 16, a assembleia contou com 293 (87,20%) votos de trabalhadores, sendo 286 (97,61%) a favor do acordo. Cinco (1,71%) foram contra e dois (0,68%) se abstiveram de votar. 336 funcionários estavam aptos a votar.

PPR 2020

O acordo aprovado para o Programa de Participação nos Resultados prevê o pagamento da primeira parcela para o mês de julho, a segunda parcela fica para janeiro de 2021. Como em outras negociações, o Sindicato garantiu que tempo da redução de jornada não seja contado para o pagamento do benefício deste ano.

Silvio Ferreira, secretário-geral do SMetal, explica que a entidade tem buscado os melhores acordos possíveis. “Com a crise da Covid-19, que afeta a economia em todo o mundo, nosso trabalho é defender os interesses dos trabalhadores e fazer com seus direitos sejam respeitados. Dessa maneira, estamos construindo negociações que atendam a nossa base”.

Redução de jornada e estabilidade no emprego

Além do PPR 2020, os trabalhadores da Nal do Brasil terão estabilidade no emprego até dezembro, resultado da negociação do Sindicato para redução de jornada na empresa. A redução terá vigência de 30 dias.

O acordo garante aos trabalhadores melhores condições do que as previstas na Medida Provisória 936. No caso da estabilidade, sem o acordo do SMetal, a garantia no emprego acabaria em outubro.

Silvio lembra a importância de manter os postos de trabalho. “Um dos principais pontos nas nossas negociações é a manutenção dos empregos para que a economia não pare de girar. Precisamos de pessoas empregadas para que o consumo se mantenha e, assim, possamos sair mais rápido possível dessa crise”.

Deixe seu Recado