SMetal

Imprensa

Conquista

Na Bosch, trabalhadores aprovam proposta de PPR com 12,35% de aumento

Benefício foi negociado pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) e será pago em duas parcelas, sendo a primeira já para junho de 2022; saiba como foi a assembleia

Quarta-feira, 01 de Junho de 2022 - 16:30
Imprensa SMetal

, Caroline Queiróz Tomaz
Proposta foi votada em assembleia realizada na tarde desta quarta-feira, 01, na BoschCaroline Queiróz Tomaz
Os trabalhadores e trabalhadoras da Bosch aprovaram uma proposta do Programa de Participação nos Resultados (PPR) de 2022. O acordo, negociado pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal), foi aprovado com a maioria dos votos em uma assembleia realizada na tarde desta quarta-feira, 01, em frente à empresa.

Se comparado ao que foi negociado em 2021, o valor do PPR dos metalúrgicos da fábrica aumentou 12,35%. O benefício será pago em duas parcelas, sendo a primeira ainda em junho de 2022 e a segunda será acertada em janeiro de 2023 – atrelada a metas e resultados estipulados pela empresa.

A negociação contou com a participação do Comitê Sindical de Empresa (CSE) que é formado pelos dirigentes sindicais Wagner Bueno (Sorveteiro), Alex Tadeu Antunes (Tatu), André Luiz Zalla, Simão Ramos de Almeida.

Na visão do dirigente sindical, Wagner Bueno (Sorveteiro), a conquista do benefício com aumento vem em um ótimo momento. "Nós sabemos que o salário está defasado e o custo de vida está alto. Garantir um PPR com uma primeira parcela alta e com crescimento de mais de 12% é direcionar um recurso a mais para o bolso de cada trabalhador. Isso com certeza fará a diferença no orçamento dessas famílias”, defende Sorveteiro.

Outro ponto de destaque é que, caso o trabalhador seja dispensado, terá o direito a receber o PPR proporcional já em sua rescisão.

Campanha Salarial

A fala do dirigente sindical vai ao encontro dos últimos dados que mostram que, desde a última data-base (setembro 2021), o salário dos metalúrgicos já tem 8,66% de perdas inflacionárias. Isso significa, em linhas gerais, que o poder de compra da categoria desvalorizou desde então. Nesta conta ainda faltam os meses de maio, junho, julho, agosto e setembro para o fechamento do percentual utilizado na Campanha Salarial - que é medido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

“Neste ano iremos ver, novamente, uma inflação acima dos dois dígitos, como em 2021. Mais uma vez a Campanha Salarial será desafiadora. Iremos à luta com o objetivo de repor essas perdas e buscar o melhor acordo para a categoria”, explica Silvio Ferreira, presidente interino do SMetal.

Na próxima sexta-feira, 03, a Federação Estadual dos Metalúrgicos (FEM/CUT-SP) e os sindicatos filiados entregam a pauta de reivindicações da Campanha Salarial 2022 para as bancadas patronais. Todos os pontos desse momento estarão aqui no Portal SMetal, fique de olho.

Deixe seu Recado