SMetal

Imprensa

Explosão

Morre terceira vítima de acidente na Gerdau de MG

Segunda-feira, 04 de Setembro de 2017 - 16:44 - Atualizado em 11/09/2017 10:35
Imprensa SMetal

Gerdau, MG, Ouro Branco, acidente de trabalho, Divulgação
Explosão na Gerdau de Ouro Branco aconteceu dia 15 de agostoDivulgação
Morreu neste domingo, dia 3, a terceira vítima da explosão de um alto forno ocorrida na Gerdau de Ouro Branco, Minas Gerais, no dia 15 de agosto. Sandro Barbosa Gomes estava internado em estado grave desde o acidente de trabalho. Ele era funcionário da empresa Oil Trade e prestava serviços para a Gerdau. Sandro tinha 38 anos, era casado e tinha uma filha.

Outros dois trabalhadores, um funcionário da Gerdau e um terceirizado, morreram na hora da explosão do dia 15 de agosto. Dez ficaram feridos. Entre eles, Sandro Barbosa.

As primeiras vítimas fatais foram Fernando Alves Peixoto, de 40 anos, e Cristiano Rodrigo Marcelino, de 35.

De acordo com o portal de notícias mineiro Em.com.br, o acidente aconteceu quando um grupo trabalhava na manutenção da Coqueria 2 da usina, um forno em que se produz o coque, derivado de carvão mineral essencial à fabricação do aço.

A Polícia Civil de Minas investiga as causas e responsabilidades da explosão.

Em novembro de 2016, outra explosão na mesma unidade, mas na torre de gás, já havia matado três operários. Todos terceirizados.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de Ouro Branco, Congonhas, Jeceaba e Base, a fábrica acumula 8 mortes por acidentes nos últimos 12 meses.

 

Repercussão local

O presidente do SMetal Sorocaba, Leandro Soares, lamenta a morte do trabalhador mineiro. Ele também reafirma o que declarou no dia da explosão na Gerdau: "O Brasil infelizmente é um recordista de acidentes, doenças e mortes no trabalho. Os defensores da reforma trabalhista tiveram pressa em tirar direitos dos trabalhadores, mas não tiveram compromisso nenhum para propor dispositivos que tirassem a classe trabalhadora dessa triste estatística".

No dia 24 de agosto os metalúrgicos da Gerdau de Araçariguama, região de Sorocaba, realizaram, em frente à fábrica local, um ato de solidariedade aos trabalhadores da planta da empresa em Ouro Branco (MG).

 

Aumento na produção

A página da Gerdau na internet afirma que a unidade de Minas Gerais tem capacidade para produzir cerca de dois milhões de toneladas de aço por ano e planeja aumentar para três milhões.

E meados de agosto a Gerdau anunciou que,  pela primeira vez na história da empresa, o Grupo deixará de ser presidido por algum herdeiro da família Gerdau. A troca de comando será efetivada no final deste ano e Gustavo Werneck, executivo de carreira que atualmente é diretor de operações da Gerdau no Brasil, assumirá o cargo que hoje é ocupado por André Gerdau Johannpeter.

Deixe seu Recado