SMetal

Imprensa

Setor Automotivo

Metalúrgicos do ABC organizam seminário para discutir nova fase do Inovar-Auto

Estão previstas as participações de representantes de universidades, empresários e governo para discutir projetos de futuro com os profissionais do setor

Quarta-feira, 27 de Janeiro de 2016 - 16:00 - Atualizado em 27/12/2016 14:29
Imprensa Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

,
O objetivo do seminário é aperfeiçoar o Regime Automotivo com a participação de ferramenteiros, projetistas e engenheiros na base dos Meta­lúrgicos
No dia 18 de fevereiro, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC realizará o seminário "Inovar -Auto 2 - Ideias para o futuro da inovação no Brasil". O ob­jetivo é aperfeiçoar o Regime Automotivo com a participação de ferramenteiros, projetistas e engenheiros na base dos Meta­lúrgicos do ABC.

"Queremos construir a prorrogação do Inovar-Auto em conjunto com os trabalha­dores para fortalecer o setor, com destaque para ferramen­taria, inovação e desenvolvi­mento tecnológico", explicou o presidente do Sindicato, Rafael Marques.

No debate, estão previstas as participações de representantes de universidades, empresários e governo para discutir projetos de futuro com os profissionais do setor.

"É mobilizar a categoria e a so­ciedade para a implementação da segunda fase do Inovar-Au­to, que é fundamental para a in­dústria brasileira e para o País", defendeu Rafael. "Os carros brasileiros hoje são melhores, mais seguros, econômicos, eficientes e menos poluentes do que antes do Regime Auto­motivo. Isso significa mais in­vestimentos, desenvolvimento e empregos", continuou.

A ideia do seminário surgiu durante visita à Omnisys, em São Bernardo, empresa de alta tecnologia na área da Defesa, em outubro passado. "Conver­samos sobre a participação dos trabalhadores nas discussões do setor e a importância do desenvolvimento da tecnologia brasileira", contou.

Ferramentaria

No último dia 21, Rafael visitou o presidente da em­presa Aethra Sistemas Auto­motivos, Pietro Sportelli, em Contagem (MG).

Acompanharam a visita o diretor de Organização, José Roberto Nogueira da Silva, o Bigodinho, e empresários da coordenação do Arranjo Produtivo Local, o APL, de Ferramentaria do ABC.

"Foi uma reunião impor­tante para conhecer a maior ferramentaria brasileira, que emprega cerca de 1.500 traba­lhadores em na unidade. Que­remos que o polo brasileiro seja o segundo maior do mundo depois da China", afirmou.

"A ideia é ter uma empresa ân­cora para absorver as demandas e distribuir para o setor. Nós, trabalhadores, temos que con­vencer o empresariado de que podemos chegar a esse ponto", prosseguiu Rafael.

O presidente ressaltou que o Estado de São Paulo é res­ponsável por cerca de 40% das ferramentarias do País, sendo que grande parte está sediada no ABC.

O Sindicato vai organizar uma missão para discutir as pautas do setor com o gover­no federal em conjunto com o prefeito de São Bernardo e presidente do Consórcio Inter­municipal Grande ABC, Luiz Marinho e representantes do APL de Ferramentaria.

"Entre as pautas discuti­das no encontro está a am­pliação da exportação para que as empresas possam ampliar os seus mercados, além da demanda para que os bancos públicos tenham linha de crédito específica para a indústria", disse.

Rafael assume o Conselho de Desenvolvimento Econômi­co e Social da Presidência da República na quinta-feira, dia 28, onde levará a pauta dos trabalhadores para a retomada do crescimento do Brasil.

Deixe seu Recado