SMetal

Imprensa

Campanha Salarial

Metalúrgicos de Sorocaba dão início à mobilização

Quinta-feira, 06 de Agosto de 2015 - 15:49 - Atualizado em 27/12/2016 14:06
Imprensa SMetal

,
Durante a assembleia, os dirigentes do SMetal pediram união e mobilização dos trabalhadores para ajudar nas negociações da campanha salarial
O Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) realizou na manhã desta quinta-feira, dia 6, na ZF do Brasil -Planta 1 e Bosch, a primeira assembleia de mobilização dos trabalhadores para fortalecer a campanha salarial de 2015 da categoria.

A data-base dos metalúrgicos da CUT no estado de São Paulo é 1º de setembro.

Durante a assembleia, os dirigentes do SMetal pediram união e mobilização dos trabalhadores para ajudar nas negociações, que já vêm sendo realizadas entre a Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT-SP (FEM) e os grupos patronais.

"Mesmo sendo um ano complicado dentro do setor metalúrgico, entendemos que a luta, mobilização e organização dos trabalhadores serão de extrema importância neste momento", afirmou Leandro Soares, secretário geral do SMetal e membro do CSE na ZF do Brasil-Planta 2.

Leandro lembrou ainda que, além das questões econômicas, este ano também estão sendo discutidas as cláusulas sociais da Convenção Coletiva da categoria, que é "uma importante ferramenta do movimento sindical para auxiliar nas lutas diárias dos trabalhadores", explicou o dirigente.

Rodada de negociações
Segundo Adilson Faustino, o Carpinha, que é secretário-geral da FEM e diretor do Smetal, um dos temas mais debatidos nas primeiras rodadas de negociações com a bancada patronal é atual cenário econômico do país.

"Embora a gente reconheça que a categoria vive um momento difícil, estamos contra-argumentado sobre a necessidade de avanços sociais na nossa data-base e a reposição da inflação, além do aumento real para ter o trabalhador motivado e valorizado no local de trabalho", explicou Carpinha.

A importância da região de Sorocaba nas negociações também foi destaque durante a assembleia de mobilização na ZF nesta quinta-feira.

"Sorocaba tem a 2ª maior base dentro dos 15 sindicatos filiados à FEM que estão representados na mesa de negociações e tem um papel importantíssimo no debate", lembrou Adilson. A maior base é dos metalúrgicos do ABC, com cerca de 90 mil trabalhadores. A região de Sorocaba tem 43 mil metalúrgicos.

O Grupo ZF faz parte da bancada patronal do Grupo 3 (G3), que reúne as empresas de autopeças, forjarias e parafusos e representa 23% do total dos 200 mil trabalhadores da base da FEM que estão em campanha salarial. A primeira reunião com bancada patronal do Grupo 3 aconteceu dia 23 de julho.

Metalúrgicos de Sorocaba dão início à mobilização
1/3
Metalúrgicos de Sorocaba dão início à mobilização
2/3
Metalúrgicos de Sorocaba dão início à mobilização
3/3

Deixe seu Recado