SMetal

Imprensa

Participação nos Resultados

Metalúrgicos da Toyota conquistam 15,34% de aumento no PPR

Caso as metas previstas no Programa sejam superadas, o valor pode ter um acréscimo de até 5%. A proposta de PPR 2022 foi negociada pela diretoria do SMetal e CSE da Toyota e aprovada na última segunda-feira, dia 6

Terça-feira, 07 de Junho de 2022 - 09:00 - Atualizado em 07/06/2022 09:21
Imprensa SMetal

toyota, ppr, assembleia, votação, plr, aumento, valorização, Foguinho/Imprensa SMetal
A assembleia para aprovação do PPR 2022 na Toyota aconteceu na segunda-feira, dia 6, na planta da montadora em SorocabaFoguinho/Imprensa SMetal
Com 15,34% de aumento no valor total em comparação ao ano anterior, os trabalhadores da Toyota, planta Sorocaba, aprovaram a proposta do Programa de Participação nos Resultados (PPR) para 2022. A assembleia para deliberação do acordo foi realizada nesta segunda-feira, dia 6, em todos os turnos, e liderada pela diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) e os membros do Comitê Sindical da empresa.

A primeira parcela, que representa 73,89% do Programa, será paga ainda no mês de junho e a segunda, atrelada às metas de volume de produção e produtividade, em dezembro deste ano. Os trabalhadores com contrato por tempo determinado também têm direito ao benefício, de forma proporcional.

Durante a assembleia, Robson Lopes dos Passos (Paraná), coordenador do CSE da Toyota, contou que o processo de negociação com a montadora foi bastante difícil. “A proposta inicial da empresa era bem menor, inclusive, abaixo da inflação. E chegar a esse grande avanço, de 15,34% de aumento, só foi possível com muito empenho do CSE e do Sindicato, mas também da maioria dos trabalhadores”, assegurou.

Silvio Ferreira, presidente interino do SMetal que também faz parte da mesa de negociações com a Toyota, destacou a importância do processo de negociação sobre os indicadores e metas do Programa. Segundo ele, caso as metas do PPR sejam superadas, o valor pode ter um acréscimo de até 5%.

“Para alcançarmos a proposta aprovada pelos trabalhadores, existiu uma construção muito sólida até alcançarmos os nossos objetivos. Além do valor do Programa, tivemos uma discussão muito intensa sobre quais as melhores metas e os pesos de cada uma delas. Tudo isso para que, caso haja qualquer imprevisto na produção ou nos futuros projetos da montadora, o trabalhador não seja prejudicado”, enfatizou.

Também participaram das negociações e da assembleia desta segunda-feira, dia 6, os demais membros do Comitê Sindical da Toyota: Anderson Andrade Silva, Eduardo Mascarenhas, Evandro Shimote, Marcelo José da Silva e Márcio de Jesus Ribeiro (Marcinho).

A planta da Toyota em Sorocaba tem mais de 3 mil trabalhadores e é responsável pela fabricação dos modelos Etios, Yaris e, mais recentemente, o Corolla Cross.

Próximos desafios

A Campanha Salarial 2022 e a valorização nos salários são os próximos desafios a serem debatidos na planta de Sorocaba. Foi o que afirmaram os representantes do Sindicato nas negociações com a montadora durante a assembleia.

“Está na hora de discutirmos a remuneração total dos metalúrgicos da fábrica, não somente o PPR, mas também salário, benefícios e plano de carreira. Para isso, precisamos da participação e união de todos trabalhadores e esperamos contar com essa mobilização em prol de melhores condições na fábrica”, destaca Silvio.

Outro desafio da categoria são as eleições de 2022. Sobre o assunto, o presidente interino do SMetal falou da importância dos metalúrgicos apoiarem candidaturas que estejam alinhadas com a pauta da classe trabalhadora.

“O Sindicato tem limites durante as negociações que, somente com leis que atendam os interesses dos trabalhadores e trabalhadoras, são possíveis superar. Nos últimos anos, lutamos muito para que a categoria não fosse impactada com os ataques aos direitos trabalhistas e acreditamos que elegendo candidatos comprometidos com a nossa luta é que podemos mudar essa dura realidade”, finalizou.

Deixe seu Recado