SMetal

Imprensa

Campanha Salarial

Metalúrgicos da Kanjiko e da Scherdel também conquistam acordos com salvaguarda

Acordos aprovados pelos trabalhadores garantem reajuste salarial, cláusulas sociais já existentes e inclusão da cláusula de salvaguarda

Sexta-feira, 03 de Novembro de 2017 - 14:58 - Atualizado em 05/11/2017 03:59
Imprensa SMetal

Kanjiko, campanha salarial, salvaguarda, reforma trabalhista, 2017, Foguinho/SMetal
Assembleia que aprovou acordo na Kanjiko foi realizada pelo SMetal no final da tarde de quarta-feira, dia 1Foguinho/SMetal
O Grupo 3 (que reúne os sindicatos patronais das autopeças, forjarias e parafusos) continua emperrando a campanha salarial da categoria no âmbito estadual, mas em Sorocaba os metalúrgicos da Kanjiko e da Scherdel já conquistaram acordos que garantem reajustes nos salários e também cláusulas sociais da convenção coletiva, incluindo a cláusula de salvaguarda, que inibe os efeitos da terceirização irrestrita e da reforma trabalhista.

Tanto a Kanjiko quanto a Scherdel produzem autopeças. As propostas de acordo foram negociadas com as empresas pelo Sindicato dos Metalúrgicos (SMetal), com apoio e participação dos trabalhadores da fábrica. As propostas foram aprovadas em assembleias em frente às empresas no final da tarde do dia 1º.

Na Kanjiko, que é fornecedora/sistemista da montadora Toyota, o reajuste salarial é de 3%, o que significa aumento real de 1,25%, visto que a inflação do período foi apurada em 1,73% pelo INPC/IBGE.

O acordo também garante reajuste com aumento real no ticket refeição e continuidade do plano de carreira na empresa, que prevê aumento salarial de 2% ao ano, independente dos reajustes conquistados na data-base da categoria.

As garantias do acordo são retroativas a 1º de setembro, que é a data-base dos metalúrgicos da FEM/CUT, e são válidas por dois anos.

Na Scherdel o reajuste salarial também contém aumento real e, como nos demais acordos, é retroativo a setembro. As cláusulas sociais, incluindo a salvaguarda, estão inclusas no acordo aprovado pelos trabalhadores da empresa, que fica na zona industrial de Sorocaba.

 

Acordo ou greve

Além do G3, também estão emperrando a campanha salarial o G10 (lâmpadas; equipamentos odontológicos; mecânica; entre outros) e o Sindicel (Sindicato da Indústria de Condutores Elétricos, Trefilação e Laminação de Metais Não-Ferrosos), que é do G8-1.

Nas empresas desses grupos, caso não iniciem negociações imediatas e ágeis com o SMetal, pode haver greve a qualquer momento.  

Por outro lado, no dia 31 de outubro a FEM e o SMetal assinaram convenções coletivas com oito sindicatos patronais, garantindo a reposição da inflação e as cláusulas sociais, incluindo a salvaguarda, para uma parcela da categoria. Clique aqui para ver quais são.

Mesmo nesses casos, o SMetal vem negociando com várias empresas para obter aumento de salários complementares ao acordo estadual. Foi o que aconteceu na Apex Tool, fabricante de ferramentas em Sorocaba, onde os metalúrgicos aprovaram, também dia 1º, reajuste de 3% nos salários, aumento de 20% no vale alimentação e outras reivindicações específicas dos trabalhadores da empresa.

 

Aberto ao diálogo

“O Sindicato continua aberto ao diálogo com as empresas para concluir a campanha salarial. Mas exige negociações sérias, que levem em conta as reivindicações básicas dos trabalhadores, o que inclui os dispositivos de proteção contra as terríveis leis da terceirização e da reforma trabalhista”, informa Leandro Soares, presidente do SMetal.

“Para que as empresas adotem essa postura de respeito para com os trabalhadores, é preciso que haja mobilização e apoio ao SMetal. É assim que temos conquistado tanto as convenções estaduais quanto os acordos coletivos específicos por fábrica”, explica o dirigente sindical.

Além da Kanjiko, Scherdel e Apex, o SMetal firmou acordo específico também com a Toyota. Somadas com as oito convenções estaduais, o Sindicato firmou 12 acordos da campanha salarial deste ano até o momento.

, Foguinho/Imprensa SMetal
Assembleia na Scherdel também aconteceu no final da tarde de quarta-feiraFoguinho/Imprensa SMetal

 

Deixe seu Recado