SMetal

Imprensa

Mobilização e Justiça

Metalúrgicos da Bardella começam a receber parte dos salários atrasados

Com resultado da audiência de conciliação judicial, trabalhadores encerraram hoje, dia 19, greve iniciada há uma semana; mas a empresa ainda tem dívidas acumuladas com os funcionários

Terça-feira, 19 de Dezembro de 2017 - 18:24 - Atualizado em 10/01/2018 14:21
Imprensa SMetal

bardella, crise, sorocaba, temer, moro, golpe, salários atrasados, Foguinho/Imprensa SMetal
Bardella SorocabaFoguinho/Imprensa SMetal
Em audiência de conciliação na Justiça do Trabalho de Sorocaba ontem, dia 18, a empresa Bardella comprometeu a pagar os salários de novembro e dezembro em quatro parcelas, sendo duas este mês e as outras duas, em janeiro. A primeira parcela já foi depositada aos 260 trabalhadores da fabricante de bens de capital.

“Claro que não é o ideal. Conseguimos o mínimo para a sobrevivência nas próximas semanas. Mas pelo menos esses pais e mães de família não passarão o final de ano à míngua”, afirma Tiago Almeida do Nascimento, secretário de administração do Sindicato dos Metalúrgicos (SMetal) e funcionário da Bardella.

“A dívida da empresa para com os funcionários é bem maior e todos têm urgência em receber, pois todos têm contas a pagar, têm compromissos em casa”, conclui o dirigente.

Fim da greve

Após o SMetal informar o resultado da audiência aos metalúrgicos da fábrica hoje, dia 19, eles decidiram encerrar a greve iniciada na segunda-feira passada, dia 11, e já retornaram ao trabalho.

Tiago, que participou da conciliação, solicitada pelo SMetal, explica que há uma nova audiência de conciliação marcada para dia 8 de fevereiro. Nela, a empresa deve apresentar um plano para pagamento de dois outros salários atrasados, férias não quitadas, segunda parcela do 13° de 2016, duas parcelas do 13° de 2017, vale compras, convênio médico e diversos outros direitos trabalhistas de funcionários e ex-funcionários que estão em aberto.

O processo do SMetal contra a Bardella devido à irregularidades trabalhistas corre em segredo de Justiça, visto que uma das clientes da empresa é a Marinha Brasileira.

Clique aqui para entender a crise na Bardella, que já foi uma das principais empresas de mecânica pesada do Brasil.

Deixe seu Recado