SMetal

Imprensa

Campanha

Menino guerreiro: em busca de um novo transplante

Após dois anos desde o primeiro transplante, leucemia rara volta a ameaçar a vida do menino Gustavo Fernandes de Lima, 12 anos, de Piedade

Terça-feira, 11 de Fevereiro de 2014 - Atualizado em 27/12/2016 12:31
Imprensa SMetal

,
O estudante Gustavo Fernando de Lima, 12 anos, mora em Piedade e voltou a fazer tratamento de quimioterapia no Gpaci (Grupo de Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil), em Sorocaba.

Portador de leucemia mielóide crônica, em 2011, ele fez o transplante de medula óssea, após diversas campanhas realizadas pela família e por entidades para encontrar o doador. O transplante foi bem-sucedido na época, mas a compatibilidade do órgão não foi perfeita e agora a doença voltou a se manifestar.

Desde 2008, o Smetal (Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região) acompanha a trajetória do menino, dando sua contribuição à luta contra o raro tipo de leucemia.

Gustavo necessita de novo transplante e devido à dificuldade em se encontrar órgão compatível com o organismo do menino, o Rotary Club de Piedade (Cerejeira) organiza caravana de piedadenses para evento em Avaré, para uma campanha de cadastramento de possíveis doadores de medula óssea.

Olinda Haruko Nishionuta Kobayashi, membro do Rotary, explica que conseguiram doações de dois ônibus para a caravana, que acontece no próximo dia 22. "Se for preciso, arrumaremos mais um", conta. Às 5h, os ônibus sairão do estacionamento da Prefeitura Municipal de Piedade.

No evento, serão colhidos apenas 4 mililitros (ml) de sangue e o material será analisado para constar no cadastro unificado de potenciais doares de medula óssea.


Campanhas

Em julho de 2008, foi feita uma campanha que reuniu mais de duas mil pessoas que compareceram no Ginásio Municipal de Esportes "Carlos Alberto Rodrigues" para amostras de sangue. Em 2011, o transplante foi possível, mas no ano passado, a doença novamente se manifestou, o que gerou a nova campanha.

"Desta vez, não faremos em Piedade por falta de agenda no hemonúcleo da cidade e Avaré costuma fazer esses mutirões com periodicidade. Então, nos contataram", conta Olinda.

Aqueles que quiserem participar devem entrar em contato com Olinda, pelos telefones: (15) 99616-0429 e (15) 3244-4052.


Centro de cadastramento


Aos moradores de outras cidades, que tiverem interesse em fazer o cadastramento podem procurar pelos centros permanentes, como o que funciona no Hemonúcleo Regional de Sorocaba, que coleta e envia o sangue para a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), onde é feito o exame de compatibilidade genética. O cadastro é incluído no Redome (Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea).

O centro de cadastramento em Sorocaba foi resultado de uma parceria da ONG Asa Morena com o deputado estadual Hamilton Pereira (PT), que conseguiram a instalação do serviço junto ao governo de São Paulo.

O Hemonúcleo fica na avenida Pereira Inácio, 564 e funcina de segunda a sábado, das 7h30 às 12h30.

Para se cadastrar como doador é preciso ter entre 18 e 54 anos.

Deixe seu Recado