SMetal

Imprensa

Liminar

Justiça determina reintegração de dirigente sindical na Flex

Sexta-feira, 08 de Fevereiro de 2019 - 09:37 - Atualizado em 08/02/2019 10:12
Imprensa SMetal

Flex, reintegração, Foguinho/ Imprensa SMetal
O dirigente sindical Claudinei com a advogada do SMetal, na reintegração que ocorreu nesta sexta, dia 8Foguinho/ Imprensa SMetal
O dirigente sindical Claudinei Correia Meiro, 42, foi reintegrado ao trabalho na empresa Flex na manhã desta sexta-feira, dia 8, devido a liminar expedida pelo juiz da quarta Vara de Sorocaba.

Atuando como operador de produção, Claudinei foi admitido em 2011 e demitido pela empresa no dia 3 de janeiro deste ano. O processo terá continuidade.

Histórico

O SMetal conseguiu garantir que o ato solene das homologações da maioria dos  demitidos da Flex sejam realizadas no sindicato para que possam ser conferidas as verbas rescisórias. Em dois dias, a homologadora do sindicato encontrou irregularidades. Entre eles, a não observância dos direitos da Convenção Coletiva, como estabilidade em caso de doenças ocupacionais ou acidente de trabalho.

O histórico de trabalho na Flex é de práticas que não respeitam a legislação, nem a Convenção Coletiva de Trabalho. Por isso, os dirigentes do SMetal junto com o departamento jurídico da entidade sempre denunciou as irregularidades na Flex.

A partir dessa atuação sindical, a Flex foi condenada pela justiça por controlar a ida de trabalhadores ao banheiro. Em 2011, a empresa teve que firmar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). Lembre o caso.

Deixe seu Recado