SMetal

Imprensa

Lutar para conquistar

Greve Geral: ruas ocupadas por emprego, pela aposentadoria e por educação

Em Sorocaba, milhares de pessoas protestaram contra as ações do governo. Teve passeata na região central 

Sexta-feira, 14 de Junho de 2019 - 14:31 - Atualizado em 14/06/2019 14:55
Imprensa SMetal

, Fernanda Ikedo/Imprensa SMetal
Praça central lotada por estudantes e trabalhadores. Sindicalistas de todas as centrais sindicais participaram da organização da greveFernanda Ikedo/Imprensa SMetal
Sindicatos filiados a todas as centrais sindicais se uniram e mobilizaram na Greve Geral em Sorocaba e em todo o país para deixar claro o repúdio ao projeto de morte, representado pela Reforma da Previdência.

Das 10h às 13h o ato na praça Coronel Fernando Prestes, na região central da cidade, destacou a necessidade de pressionar todos os deputados da região de Sorocaba como Herculano Passos (MDB), Jefferson Campos (PSB), Vitor Lippi (PSDB) e Guilherme Derrite (PP) a não aprovarem a proposta perversa que pretende retirar mais direitos ainda dos trabalhadores.

O secretário de organização do SMetal, Izídio de Brito, parabenizou todos os estudantes, militantes e classe trabalhadora, em geral, por estarem participando do da Greve Geral. “A burguesia brasileira, junto com a grande mídia, tenta desconsiderar todos os movimentos dos trabalhadores. É necessário continuarmos mobilizados para os próximos atos, continuarmos ocupando as ruas para mostrar que esse projeto não nos serve!”, afirmou Izídio.

Representando o Sindicato os Técnicos Administrativos da UFSCar, Gisele Rosa, destacou o interesse do governo em cortar os investimentos da Educação. Ela frisou que só a mobilização contra esses atentados é que podem reverter essas mazelas que fazem sofrer toda a população.

Movimentos estudantis na luta

Os movimentos estudantis e juventude de partidos políticos de esquerda, como JPT, Enfrente, entre outros, marcaram presença na Greve Geral em Sorocaba.

A militância do Levante Popular da Juventude se fez ouvir na mobilização da Greve Geral. Além de sair em marcha da zona norte até a praça central também destacaram, no caminhão do som do SMetal, que “esse projeto de morte neoliberal não nos representa”.

O presidente da União Sorocabana de Estudantes Secundaristas (USE), Gustavo Rosa, também expressou o apoio do movimento na luta contra os retrocessos, pela consolidação da democracia.

Estiveram presentes os veradores Francisco França (PT), Iara Bernardi (PT) e Fernanda Garcia (PSol), que apoiam a luta contra o retrocesso. O ex-deputado estadual Raul Marcelo também marcou presença, motivando a população para o enfrentamento ao governo.

Após uma caminhada, com milhares de pessoas, pelas ruas centrais da cidade, o encerramento se deu na praça com um poema de Bertold Brecht, lido pelas integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), de Iperó, Bruna e Patrícia de Oliveira Costa.

Confira galeria de fotos.

Nossos inimigos

Nossos inimigos dizem: A luta terminou.
Mas nós dizemos: ela começou.

Nossos inimigos dizem: A verdade está liquidada.
Mas nós dizemos: Nós a sabemos ainda.

Nossos inimigos dizem: Mesmo que ainda se conheça a verdade
Ela não pode mais ser divulgada.

Mas nós a divulgamos.

É a véspera da batalha.
É a preparação de nossos quadros.
É o estudo do plano de luta.
É o dia antes da queda
De nossos inimigos.

Bertolt Brecht
(1898-1956)

Deixe seu Recado