SMetal

Imprensa

Editorial

Grande mídia, mostre a tua cara

Quinta-feira, 22 de Abril de 2010 - Atualizado em 27/12/2016 11:52
Folha Metalúrgica 596

Nós, do Sindicato dos Metalúrgicos, filiado à CUT, somos defensores da democracia e da pluralidade. Mas somos contrários à hipocrisia na grande imprensa. Há poderosos veículos de comunicação que se dizem independentes e imparciais. Mas é isso uma máscara para encobrir a verdadeira face, que é tendenciosa e até golpista.

É natural que os ricos conglomerados de comunicação, que chegam às massas consumidoras, defendam a volta da elite que governou o Brasil antes de Lula. Eles nasceram e cresceram com benefícios de governos elitistas. Mas é repugnante que esses órgãos não assumam claramente suas identidades político-ideológicas.

A eleição do Collor e a reeleição de FHC são casos clássicos e recentes de como a grande imprensa influencia o eleitorado, usando de manipulações invisíveis à maioria. E depois, o país todo se dá mal, com exceção da elite tradicional e de grandes grupos de comunicação, como Folha de SP, Estadão, Veja (editora Abril), Globo, etc.

Paulo Henrique Amorim e outros jornalistas experientes já denunciaram que no Brasil existe o PIG (Partido da Imprensa Golpista), formado por veículos de comunicação conservadores que tentam derrubar ou desqualificar o governo Lula há anos. Não conseguiram. Pelo contrário, a aceitação do governo Lula bate na casa dos 80%, mesmo em fim de mandato. Mas o ódio do PIG agora quer fazer estragos na candidatura de Dilma.

A democracia no Brasil está consolidada e amadurecendo. Por manipularem corações e mentes em eleições passadas, os grandes grupos de mídia perderam leitores, audiência, anunciantes e, principalmente, credibilidade.

Mas eles não desistem. Querem o retorno de seus “pares” (PSDB, DEM e assemelhados) a todas as instâncias do poder, mesmo que para isso tenham que desqualificar pesquisas eleitorais que não lhes sejam favoráveis (leia matéria na pág. 4).

Os grandes grupos de mídia, que nunca defenderam a democracia política, muito menos a justiça social, hoje enfrentam concorrência nas cidades e nos estados pelo país afora. E isso os deixa ainda mais raivosos.

Se o Serra é bom para os tubarões da mídia, com certeza é ruim para os trabalhadores. Se a Dilma é a atual pedra no sapado deles, com certeza será a melhor presidente para nós.

Leia mais sobre a mídia nas eleições 2010 na Revista do Brasil: www.redebrasilatual.com.br

Deixe seu Recado