SMetal

Imprensa

Assembleia eletrônica

Gestamp: aumento de 13,33% no PPR é aprovado e banco de horas rejeitado

Assembleias foram realizadas no Portal SMetal, entre os dias 23 e 24 de maio; proposta do PPR 2022 foi aprovada com 71,63% dos votos favoráveis e o banco de horas reprovado por 52,22% dos metalúrgicos da produção.

Terça-feira, 24 de Maio de 2022 - 17:26 - Atualizado em 24/05/2022 17:39
Imprensa SMetal

Gestamp, ppr, crescimento, sorocaba, sindicato, smetal, negociação, aumento, Foguinho/Imprensa SMetal
A empresa atua no segmento de estamparia de metais, tem mais de 500 trabalhadores e fica na nova zona industrial, próxima à planta da ToyotaFoguinho/Imprensa SMetal
Após diversas rodadas de negociação com a Gestamp, foi aprovada, em assembleia eletrônica, a proposta de Programa de Participação nos Resultados (PPR) de 2022, com crescimento de 13,33% no valor total em comparação ao acordo anterior. A votação ficou disponível por 24 horas no site do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal), entre os dias 23 e 24 de maio.

Dos 507 trabalhadores da empresa que tinham direito a voto, 430 participaram da assembleia – um quórum de 84,81%. O resultado foi o seguinte: 308 (71,63%) foram favoráveis à proposta de PPR, 115 (26,74%) foram contrários e 7 (1,63%) votaram por se abster da decisão.

Para Izídio de Brito, secretário de organização do SMetal e que, junto com os membros do Comitê Sindical da Empresa (CSE), fez parte da mesa de negociações com a sistemista, reforça a importância do apoio dos trabalhadores durante todo processo de discussão do PPR.

“Enquanto representante dos metalúrgicos, buscamos ser os mais transparentes possíveis, levando a todo momento informações sobre o que estava sendo discutido em assembleias ou conversas na fábrica. E sempre deixamos claro que a decisão é das trabalhadoras e dos trabalhadores, nosso papel é o de buscar a melhor proposta diante do atual cenário que vivemos”, conta.

Bruno César Morais de Souza, coordenador do CSE da Gestamp, lembra que as negociações sobre os indicadores e metas foram tranquilas. No entanto, houve um impasse na questão do valor. “A proposta da empresa era apenas de aplicar a inflação do período, mas rejeitamos na mesa. E foi graças ao apoio e pressão dos trabalhadores que conseguimos chegar ao aumento de 13,33% em comparação ao ano passado. Garantido o PPR para 2022, seguimos na luta por outras melhorias na fábrica”, assegurou.

A primeira parcela do PPR será paga no mês de junho e a segunda, após a aferição das metas, em fevereiro de 2023. Os valores e indicadores da proposta não são divulgados para não influenciar outras negociações em andamento na categoria.

Também participaram das negociações os membros do CSE da Gestamp Domingos Ramos da Silva, Luiz Carlos da Silva e Márcio Pires Prestes, além de Priscila dos Passos Silva, membro do conselho do SMetal. A empresa atua no segmento de estamparia de metais, tem mais de 500 trabalhadores e fica na nova zona industrial, próxima à planta da Toyota.

Banco de horas para a produção

Simultaneamente à votação do PPR, foi realizada também a assembleia para deliberação da proposta de banco de horas da empresa que, por sua vez, foi rejeitada por 52,22% dos trabalhadores abrangidos no acordo.

A votação contou com a participação de 293 dos 334 funcionários aptos (87,72% de quórum). Desses, 121 (41,3%) votaram a favor da proposta de flexibilização da jornada, 153 (52,22%) contra e outros 19 (6,48%) se abstiveram.

Deixe seu Recado